Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês
Dúvidas de português Por Blog Viagem ou viajem? Haver ou a ver? Tire suas dúvidas de português aqui!

“Havia” ou “haviam”? “Houve” ou “houveram”?

Veja qual é o correto

Por Carolina Vellei Atualizado em 17 Maio 2019, 16h40 - Publicado em 2 mar 2015, 23h55

Getty Images / Lucas Silva / Guia Do Estudante/Reprodução

Havia (ou haviam) poucos recursos?
Haverá (ou haverão) novas oportunidades?
Houve (ou houveram) dificuldades?

Como você escreveria as frase acima? Com o verbo no singular ou no plural? A resposta correta é: no singular. Se você não sabe o porquê, vamos explicar.

A regra de ouro do português é a de que todo verbo deve concordar com o sujeito da frase, você já deve ter ouvido isso. O problema é: com o sentido de existir ou ocorrer, o verbo haver é considerado impessoal, ou seja, não tem sujeito (para quem ficou curioso: nas frases do começo do texto, as partes em negrito são analisadas como objeto direto). Nessas situações, o verbo fica sempre no singular (e na terceira pessoa).

Exemplo:

– Havia dez interessados (e não: Haviam dez interessados)

– Aqui houve alterações (e não: Aqui houveram alterações)

– Haverá sessões contínuas (e não: Haverão sessões contínuas)

O uso culto prefere deixá-lo imobilizado na terceira pessoa do singular. Muitas vezes lemos ou mesmo escrevemos incorretamente porque as pessoas se “inspiram”, por analogia, na conjugação dos verbos com significados semelhantes como existir e ocorrer, que são normais e, portanto, estabelecem concordância com o sujeito da oração.

Segundo o professor Cláudio Moreno, autor do livro Guia Prático do Português Correto, esse assunto é polêmico entre os acadêmicos. “Discute-se, entre os estudiosos, a conveniência de considerar, de uma vez por todas, o verbo haver como um verbo comum com sujeito posposto. Há bons argumentos contra e bons argumentos a favor desse “reenquadramento” de haver e tanto um quanto o outro lado têm a defendê-los jovens e velhos gramáticos”.

O professor dá a dica de que, na dúvida, o melhor é “não inventar moda e optar por deixar o verbo sempre no singular”.

Continua após a publicidade

Atenção! 1

Se haver estiver acompanhado de outro verbo (em uma locução verbal), ele impessoalizará o seu auxiliar, ficando os dois verbos na terceira pessoa do singular. Por exemplo:

– Deve haver muitos diretores na sala (e não: Devem haver muitos diretores na sala)

Atenção! 2

O verbo haver indicando tempo decorrido, também é impessoal e deve ficar no singular, assim como o verbo fazer quando também tem esse sentido. Exemplos:

– Havia dois dias que não comia (e não: Haviam dois dias que não comia)

– Faz três meses (e não: Fazem três meses)

– Amanhã fará dois anos (e não: Amanhã farão dois anos)

Consultoria:

Guia Prático do Português Correto, Vol 3
Cláudio Moreno
Editora L&PM

1001 Dúvidas de Português
José de Nicola e Ernani Terra
Editora Saraiva

Dicionário de Erros Correntes da Língua Portuguesa
João Bosco Medeiros e Adilson Gobbes
Editora Atlas

Continua após a publicidade
Publicidade