Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês
Dúvidas de português Por Blog Viagem ou viajem? Haver ou a ver? Tire suas dúvidas de português aqui!

“Mau” ou “mal”?

Aprenda a distinguir o adjetivo "mau" das demais formas de "mal"

Por Carolina Vellei Atualizado em 6 dez 2017, 17h51 - Publicado em 20 fev 2015, 13h27

abre_ma

Muita gente se confunde com essas duas palavrinhas: “mau” e “mal”. Há quem recorra a uma regrinha prática: substituir “mal” por “bem” e “mau” por “bom” para não ter mais dúvidas.

Funciona? Sim, funciona! Mas que tal prestar atenção ao significado e ao contexto de cada uma para entender quando usá-las sem recorrer a essa receita? Vai que na hora você se confunde… E aí? Melhor garantir, não é?

MAU:

É sempre adjetivo. Significa “ruim”, “imperfeito”, “que causa mal ou prejuízo”. É antônimo de bom, tem como plural “maus” e como feminino a forma “má”. Assim como todo adjetivo, refere-se a um substantivo.

Exemplos:

– Interpretei o papel de um homem mau no teatro.

– Era um menino mau quando criança.

– Ele era muito mau com os filhos.

Continua após a publicidade

MAL:

Já a forma “mal” tem uma variedade maior de significados. Ela pode ser:

∙ Advérbio de modo: quando significa “de modo irregular”, “incorretamente”, “erradamente”.  Nesse caso, é invariável e seu antônimo é o advérbio “bem”. Como todo advérbio, refere-se sempre a um verbo. Ex: Ela comia mal.

∙ Substantivo: quando significa “nocivo”, “prejudicial” ou pode ser empregado como sinônimo de “doença”, “enfermidade”. Como substantivo, admite plural (“males”) e pode ser precedido de artigo, adjetivo ou pronome. Seu antônimo é o substantivo “bem”. Ex: Catapora é um mal que atinge principalmente as crianças.

∙ Conjunção temporal: equivale a “assim que”. Ex: Mal anoiteceu e os ladrões invadiram a casa.

Consultoria:

– 1001 dúvidas de português

José de Nicola e Ernani Terra

Editora Saraiva

Continua após a publicidade
Publicidade