logo-ge

Dia do Leitor: O que você vai ler em 2016?

sheldon-lendo

Nessa semana, comemoramos o Dia do Leitor! Coincidentemente, ele é celebrado no dia 7 de janeiro, bem na primeira semana do ano novo. E o ano novo costuma vir recheado de promessas para os próximos 365 dias… É claro que combinamos os dois e decidimos elaborar uma lista de resoluções de ano novo diferente: a de leituras!

Para nos ajudar na tarefa, perguntamos aos leitores do GUIA, via redes sociais, quais livros estão na fila deles. E aqui estão os oito que achamos mais interessantes, que valem a pena ser recomendados. Lembra de mais algum bacana? Comente ou envie para nós. 😉

Lugar nenhum (Neil Gaiman)

Do autor inglês Neil Gaiman, conhecido pela renomada HQ Sandman, Lugar nenhum conta a história de Richard Mayhew, que, após ajudar uma garota ferida na rua, em Londres, torna-se invisível para todos os que conhece. Seu destino agora é a Londres-de-baixo, um misterioso mundo subterrâneo que abriga monstros, assassinos e decaídos.

lugar_nenhum_neil_gaiman

Um dia (David Nicholls)

Emma e Dexter se conhecem na universidade, e em apenas um dia criam um laço que vai durar pelos próximos 20 anos. Ao longo desses anos, cada um trilha caminhos muito diferentes, mas sempre relembrando os momentos daquele único dia. O livro foi recentemente adaptado para o cinema.

um-dia

Admirável mundo novo (Aldous Huxley)

Toda lista de recomendação de livros precisa conter ficção científica, e esta é da melhor qualidade: Admirável mundo novo retrata um mundo distópico em que todas as crianças nascem em laboratório e são condicionadas psicológica e fisicamente a ocupar um lugar pré-determinado na sociedade, no formato de castas. A ciência é a nova religião e a arte passa de questionadora para conformista.

download

Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

A obra prima de Marcel Proust é dividida em sete volumes. A narrativa percorre a França e a Europa como um todo, com relatos históricos, e também faz uma análise psicológica e filosófica profunda nos personagens. Apesar de extensa, a obra é literatura da melhor qualidade e pode auxiliar bastante quem quer se aprofundar nas ciências humanas.

Arte-Swann02.indd

Garota exemplar (Gillian Flynn)

Amy desapareceu, e todos os sinais apontam claramente que o marido é o culpado. Ele não aparenta sequer sentir falta da esposa. Mas será que foi ele mesmo? Garota exemplar alterna as visões do marido e da esposa para compor um suspense psicológico bastante surpreendente. Também foi adaptado recentemente para o cinema.

Capa_GarotaExemplar-483x620

O Ateneu (Raul Pompeia)

Nenhuma lista que se preze também pode ficar sem um clássico brasileiro. O Ateneu conta a história de Sérgio, garoto enviado para um internato no Rio de Janeiro, comandado a mão de ferro pelo diretor Aristarco, que mantém firmes nos alunos os princípios da elite carioca da época. A obra é um dos grandes títulos do realismo brasileiro na literatura e leitura básica para quem curte este período.

9788534921664

O iluminado (Stephen King)

Quem não ficou morrendo de medo ao ver as famosas gêmeas no corredor do hotel do filme O iluminado? O que nem todos sabem é que esse clássico é baseado no livro homônimo de Stephen King. Nele, Danny, de cinco anos, é o que se chama de “iluminado”, uma pessoa que tem visões, premonições e ouve pensamentos. Quando seu pai aceita um emprego de zelador no hotel Overlook, ele vai descobrir um ambiente repleto de espíritos malignos e feridas não cicatrizadas.

Capa O Iluminado_SUMA_Nova.indd

Simplesmente acontece (Cecelia Ahern)

Rosie e Alex são melhores amigos, mas parecem ter nascido para ficar juntos. Depois de tomarem caminhos diferentes na adolescência, acabaram aprendendo a viver um sem o outro, mas o futuro reserva algo diferente. Mais um da lista que foi adaptado para o cinema.

simplesmente-acontece-frente_1.jpg.1000x1353_q85_crop

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.