logo-ge

Ciências Exatas e Informática: UFRJ se destaca como a melhor universidade pública na área

logo-ufrj

– PUC-Rio se destaca como a melhor faculdade privada de Ciências Exatas e Informática

*Texto Renata Costa

Pesquisa de ponta e prestação de serviços à comunidade. Esses são os destaques do Centro de Ciências Matemáticas e da Natureza da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), primeiro colocado na área de Ciências exatas e Informática, entre as faculdades públicas, segundo avaliação do Guia do Estudante.

O centro reúne institutos que abrigam os cursos de Astronomia, Ciência da Computação, Estatística, Matemática, Física e Química, todos avaliados com 5 estrelas pelo Guia. Sua infraestrutura é composta, além das salas de aula e laboratórios, por três museus, sendo um deles o Museu do Observatório do Valongo.

O Instituto de Física, por exemplo, é reconhecido e premiado internacionalmente pelas pesquisas de seus docentes, que têm publicações em periódicos internacionais de renome como a Nature e a Science. Um de seus laboratórios, o Laboratório de Partículas Elementares (Lape), é um dos colaboradores internacionais da pesquisa do acelerador de partículas do CERN, a organização europeia de pesquisa nuclear, o maior laboratório de física de partículas do mundo, em Genebra, que tenta simular o Big Bang, que teria dado origem ao universo.

O corpo docente do Centro de Ciências Matemáticas e da Natureza é formado em sua grande maioria por doutores e a tradição de excelência em pesquisa se reflete também na graduação. “Embora na nossa área de Estatística, por exemplo, o estágio não seja obrigatório, nossos alunos são muito procurados, assim como os dos outros cursos, graças à formação sólida que eles recebem nas ciências básicas. No nosso caso, em Matemática”, afirma a professora.

Além da pesquisa de ponta, o aspecto didático e o aperfeiçoamento contínuo do ensino também são preocupações de professores e alunos do Centro. No Instituto de Química, por exemplo, há o Laboratório Interdisciplinar de Formação a Educadores (Life), para desenvolver atividades com o uso de ferramentas como a lousa virtual interativa. No quesito extensão, o Instituto montou um laboratório didático de química, sob a supervisão de um professor da casa, para alunos de um colégio estadual de Magé, município da região metropolitana do Rio de Janeiro. Ali, estudantes entre 14 e 17 anos fazem experiências como parte da proposta de implantação de ensino médio integrado a educação profissional.

No Instituto de Matemática também são desenvolvidos projetos de extensão com o objetivo de melhorar a educação básica na rede pública do estado do Rio de Janeiro. Algumas das atividades são cursos voltados para atualização dos professores do ensino médio e ensino fundamental e também voltados para a comunidade interna à UFRJ, com prestação de serviços para outros departamentos usando a matemática na solução de problemas do cotidiano.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s