Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês
Melhores faculdades Por Blog Tudo sobre os cursos das melhores instituições de ensino superior do país e do mundo

Cinco estrelas: conheça o curso de Farmácia da UFAM

Por Malú Damázio Atualizado em 24 fev 2017, 15h12 - Publicado em 11 mar 2016, 17h46

farmácia

(Imagem: iStock)

Se Química é uma das suas matérias favoritas, você já deve ter pesquisado sobre a graduação em Farmácia, certo? O curso da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) é um dos melhores do país e recebeu cinco estrelas na avaliação do Guia do Estudante. Por isso, hoje vamos conhecer um pouco a rotina dos estudantes da instituição e entender melhor a carreira.

A produção de medicamentos e vacinas em grandes indústrias é uma das funções mais claramente associadas ao farmacêutico e, provavelmente, já deve ter te encantado. Talvez você também já tenha descoberto que o campo dos cosméticos concentra muitos profissionais da área. O que muita gente não sabe é que a carreira tem outras duas grandes vertentes de atuação: análises clínicas e ciência dos alimentos.

Pois é, Farmácia também está ligada à comida! O farmacêutico pode realizar testes de controle de qualidade em alimentos, para identificar, por exemplo, a presença e a quantidade dos ingredientes utilizados. Além disso, em análises clínicas, ele estuda a composição de substâncias encontradas em amostras toxicológicas e laboratoriais.

Estrutura do curso

“O curso da UFAM é ligeiramente focado nas análises clínicas, mas somos formados generalistas, ou seja, estudamos todas as três grandes áreas da Farmácia: Medicamentos, Alimentos e Análises Clínicas”, conta Luiz Garutti, do décimo período. O estudante explica que o campo de manipulação de medicamentos é o “carro chefe” da carreira porque essa é uma função exclusiva de farmacêuticos.

Marcos Gurgel Rodrigues, do sétimo semestre, lembra que entrou na graduação da UFAM sem saber que os profissionais formados também poderiam trabalhar na área alimentícia: “fui vendo como a ciência dos alimentos está presente durante nossa formação”. Através de testes químicos, físicos e microbiológicos, os profissionais garantem que o alimento esteja seguro para o consumidor, apresente todas as substâncias descritas e possua as características desejadas pelo fabricante.

Então, se você quer estudar Farmácia, é bom se preparar para ver muitas disciplinas de Química, Matemática e Biologia! Luiz lembra que as aulas de Matemática Aplicada foram as que mais o surpreenderam. “Quando entramos no curso estamos acostumados com a matéria do ensino médio, mas os conceitos necessários em nível universitário são bem mais aplicados e complexos. Vimos diversas novidades!”

Ao longo da graduação, os alunos passam por disciplinas como Farmacobotânica, Genética Molecular, Bioquímica, Imunologia, Cosmetologia, Tecnologia de Alimentos e Nutrição para Farmácia. O curso tem duração mínima de 5 anos e meio, é integral e oferecido nos campi de Manaus e Itacoatiara. Entram, anualmente, 42 alunos na carreira, sendo metade selecionada pelo Enem e outros 21 por processo seriado da própria UFAM.

Mão na massa!

Além das matérias teóricas, os estudantes também descobrem como realizar processos farmacêuticos em práticas laboratoriais. “Aprendemos a manipular medicamentos como cápsulas, comprimidos, xaropes, pomadas, e a realizar exames bioquímicos de glicose, proteínas, lipídeos. Vemos como executar técnicas para o diagnóstico molecular de doenças adquiridas geneticamente e também como determinar o uso de qualquer tipo de substância psicoativa através de diversas análises toxicológicas”, explica Lorena Sampaio, estudante do décimo período.

Continua após a publicidade

As aulas contam com a ajuda de monitores – alunos da graduação que já passaram pela disciplina. “É uma iniciativa muito boa para os estudantes adquirirem experiência na área que possuem mais afinidade”, destaca Marcos.

farmaceutico

(Imagem: iStock)

O curso prevê estágio curricular nas três áreas de atuação do farmacêutico. Assim, os estudantes estagiam fora da universidade em farmácias ambulatoriais e hospitalares das redes pública e privada, em institutos de saúde e em laboratórios clínicos.

A graduação da UFAM ainda não tem farmácia própria. Por isso, os alunos cumprem estágio na farmácia do próprio hospital universitário. Luiz trabalha na instituição e também já passou por experiências profissionais na Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (HEMOAM), e na dispensação da Atenção Básica, no SUS. “Os estágios são oportunidades para compararmos a teoria com a prática e ver em que podemos melhorar. Podemos também praticar a convivência com outros profissionais e o ambiente de trabalho”, diz.

Vida de universitário

Além dos estágios, é possível conhecer melhor o campo farmacêutico através de experiências universitárias extraclasse, como pesquisa e extensão. Marcos conta que já fez iniciação científica na área de química de produtos naturais e agora estuda infecções fúngicas.

Junto com Lorena e Luiz, o aluno faz parte do Programa de Educação Tutorial. No projeto, os estudantes realizam palestras, dinâmicas, seminários e exibições de filmes sobre temas da Farmácia. “Podemos conversar com pessoas de fora do mundo acadêmico sobre diversos temas, como doenças sexualmente transmissíveis ou doenças parasitárias”, explica Marcos.

Em uma das atividades, o grupo, orientado por um professor, viajou até Açutuba, uma comunidade no interior do Amazonas. “Apresentamos noções de higiene e saúde para crianças, ensinamos sobre a lavagem das mãos, sobre a pirâmide alimentar, e ainda fizemos um teatro sobre os perigos da dengue”, lembra Luiz.

Um dos pontos positivos de se estudar em um curso cinco estrelas, como o da UFAM, é a possibilidade de realizar intercâmbios. Marcos estudou por um ano na Universidade de Drebcen, na Hungria, pelo Ciência sem Fronteiras. Lá, ele estagiou em dois laboratórios: o de química medicinal e o de bioquímica. “Fui orientado por professores de lá em inglês, então, ao mesmo tempo em que praticava e aprendia coisas novas, eu podia exercitar minha comunicação em outro idioma, o que é muito importante no curso de Farmácia.”

____________

E aí, conseguiu se apaixonar pela Farmácia? 😉

Continua após a publicidade
Publicidade