logo-ge

Cursos para quem gosta de Matemática e Computação

O que se aprende na graduação e o que fazem os profissionais formados em Matemática, Estatística, Sistemas de Informação, Ciência e Engenharia da Computação

Você tem facilidade para lidar com números e capacidade de abstração, possui raciocínio lógico e, na escola, sempre gostou de matemática e cálculos. Já sabe que seu futuro está nessa área, só não tem certeza qual seria a melhor graduação para você. Então é hora de conhecer mais a fundo algumas dessas opções. O site do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da Universidade de São Paulo (USP), em São Carlos, tem um conteúdo bem bacana, que explica essas diferenças. Confira:

 

Matemática – bacharelado e licenciatura

O que o aluno aprende

Teorias matemáticas e suas aplicações, física, cálculo, álgebra e geometria. O bacharelado vai aprofundar esses e outros temas (como equações diferenciais parciais, inteligência artificial, algoritmos etc) enquanto a licenciatura vai se voltar para a parte pedagógica, com disciplinas como psicologia da educação, didática e prática de ensino de matemática.

 O que o profissional faz

O bacharelado forma pesquisadores e professores para dar aulas no ensino superior. Indicado para quem quer seguir carreira acadêmica e trabalhar em universidades ou centros de pesquisa. Mas também é possível atuar em empresas – indústrias e bancos, por exemplo –, lidando com ferramentas matemáticas para solucionar problemas nas áreas de logística e finanças.

A licenciatura forma, sobretudo, o professor para dar aulas nos ensinos fundamental e médio. Mas também é possível trabalhar como pesquisador ou professor da área de educação matemática no ensino superior ou, ainda, atuar na administração escolar (como coordenador pedagógico ou diretor, por exemplo).

Veja também

Estatística

O que o aluno aprende

Conteúdos como cálculo, probabilidade, inferência estatística e estatística computacional. Você terá forte base em matemática e ciência da computação e vai aprender a lidar com os fenômenos aleatórios.

O que o profissional faz

Analisa e interpreta dados numéricos para o estudo de fenômenos naturais, econômicos e sociais. Monta banco de dados para os mais diversos usos. Numa indústria, por exemplo, ajuda a fazer a previsão de vendas como base em modelos matemáticos. É muito procurado também por bancos, seguradoras, setor público e áreas como medicina e biologia.

 

Ciência da Computação

O que o aluno aprende

Basicamente, matemática, linguagens de programação e sistemas de hardware e software. Disciplinas como banco de dados, redes, robótica, computação gráfica, multimídia e engenharia de software também fazem parte da grade curricular. Os conteúdos são mais voltados para a programação.

O que o profissional faz

O foco é desenvolvimento de softwares. Também pode trabalhar com assistência e manutenção de redes de computadores, bancos de dados, sistemas de segurança, sistemas operacionais e aplicativos em geral. Uma área promissora é o desenvolvimento de jogos eletrônicos.

Veja também

Engenharia da Computação

O que o aluno aprende

Placas e circuitos, elétrica e eletrônica. Há mais química e física do que nos outros cursos. É possível optar por ênfases, como robótica e sistemas embarcados (sistema de controle presente em quase todas as máquinas, como os eletrodomésticos).

O que o profissional faz

O foco é no hardware. Projeta sistemas digitais, computadorizados e até robôs. Gerencia e dá assistência a redes de computadores em empresas. Desenvolve aplicativos e também pode atuar no ramo de automação industrial.

 

Sistemas de Informação

O que o aluno aprende

Matemática, programação e sistemas de hardware e software, como em Ciência da Computação. O diferencial é a ênfase na gestão de processos e de produtos.

O que o profissional faz

Projeta e desenvolve os sistemas que ajudam na gestão e controlam os negócios de uma empresa. Por exemplo, os processos de implantação e gestão de software. Também trata das funcionalidades de sites, realiza suporte técnico, faz a manutenção de bancos de dados e redes de computadores.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s