logo-ge

Física: desvende o curso em 9 perguntas

Está pensando em cursar Física, mas tem medo do que vai encontrar na graduação? Um profissional da área está cheio de informações para ajudar você

A Física é o bicho de sete cabeças para muitos estudantes. Mas será mesmo que ela é tão complexa assim e impossível de ser encarada na graduação?

Para responder a essa pergunta, ninguém melhor do que um profissional da área. Convidamos o professor doutor Airton Deppman, do Instituto de Física da Universidade de São Paulo, para falar sobre o curso, dificuldades, mercado de trabalho e muito mais.

Acompanhe o que ele nos contou:

1 – O que exatamente faz um físico?

O físico se dedica a estudar os fenômenos naturais, criando modelos e teorias que descrevam os fenômenos conhecidos e preveja outros ainda não observados. Também desenvolve métodos experimentais para testar as teorias existentes.

Alguns profissionais trabalham em aplicações dos conhecimentos obtidos para melhorar o padrão de vida do ser humano. Física Médica, por exemplo, cria métodos de diagnóstico ou de tratamentos mais precisos e eficazes e menos invasivos. Já Física dos Materiais produz novos materiais que contribuam com a indústria ou medicina.

2 – Quais caminhos o estudante pode seguir depois de formado?

No Brasil, a área acadêmica ainda é a que absorve a maioria dos formados, mas algumas áreas da iniciativa privada têm interesse por físicos.

Bancos são um exemplo disso. Eles contratam físicos para o desenvolvimento de modelos na área de risco financeiro ou para análises estatísticas. O setor de tecnologia da informação também emprega os graduados, pois geralmente são bons desenvolvedores de software. A indústria, por sua vez, admite-os para os setores de desenvolvimento tecnológico.

O profissional é visto com mais frequência, inclusive, na área médica. Quando os equipamentos usam materiais radioativos, a presença do físico é uma exigência legal.

3 – Qual o perfil do aluno de Física? Quais interesses geralmente ele tem?

Curiosidade é a característica mais marcante de um estudante que escolhe cursar Física. Se ele quer entender em profundidade tudo o que acontece à sua volta e as causas mais fundamentais do que observa, ele tem um grande potencial para ser físico. Além disso, é preciso gostar de raciocínio lógico e matemática.

4 – Como um aluno de Ensino Médio pode saber se ele tem perfil para o curso?

As características mencionadas acima são um bom guia, mas se ele tiver interesse por tecnologia, engenharia e matemática é provável que ele goste mesmo de Física. Como a profissão é ampla, o curso é uma maneira interessante de aprender conhecimentos que serão úteis em praticamente qualquer carreira.

5 – Quais as disciplinas básicas e o que é estudado em cada uma delas?

Eletromagnetismo: estuda-se os fenômenos elétricos e magnéticos e suas relações, inclusive as ondas eletromagnéticas, que são os sinais de rádio, televisão, celular, GPS e luz.

Mecânica: são estudados os movimentos e suas causas.

Mecânica Quântica: é a base da Física Moderna e está presente em sofisticados equipamentos utilizados no cotidiano, como computadores, automóveis e smartphones.

Termodinâmica e Mecânica Estatística: é ensinado o comportamento de máquinas térmicas, a exemplo de motor de carro. Isso foi fundamental para a Revolução Industrial no século XIX.

6 – E as principais disciplinas específicas? Que conteúdos elas trazem?

Biofísica: usa métodos e conceitos da Física no estudo de sistemas biológicos.

Física Atmosférica: estuda fenômenos atmosféricos e como a ação humana os modifica.

Física do Estado Sólido: estuda as propriedades dos materiais em nível atômico.

Física Estatística: estuda sistemas complexos.

Física Médica: procura aplicar os conhecimentos adquiridos em Física na área de saúde.

Física Nuclear: estuda os fenômenos que ocorrem no interior do núcleo atômico e as formas de aproveitar a sua energia.

Física Quântica: engloba uma série de áreas que estudam os fenômenos quânticos e tentam desenvolver aplicações baseadas neles.

7 – De que parte do curso os estudantes costumam mais gostar?

Isso depende muito do estágio dos estudantes e dos seus interesses particulares. No ciclo básico, primeiros dois anos de curso, eles geralmente têm interesse por Teoria da Relatividade Restrita. Depois, Mecânica Quântica e Física Moderna.

8 – Quais as maiores dificuldades encontradas no curso?

A matemática costuma ser o grande obstáculo inicial. No começo, a disciplina de Cálculo Avançado reprova vários alunos. Os laboratórios também podem ser uma dificuldade. Tudo isso representa deficiências do nosso ensino médio, que não prepara os estudantes para essas matérias. Depois dos primeiros meses é que os universitários conseguem um desenvolvimento mais satisfatório.

9 – Como está o mercado de trabalho para quem faz física?

Na área acadêmica há grande demanda, que varia de acordo com a situação econômica do país. No ensino médio, a carência de professores formados em física é enorme, portanto há emprego para quem se interessar. Na iniciativa privada, lentamente o interesse pelo profissional começa a ser despertado, o que se deve ao desenvolvimento tecnológico do país.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s