logo-ge

Gosto de desenhar. Devo fazer Design Gráfico ou Artes Plásticas?

(Imagem: Thinkstock)

Lápis e borracha, corretivo, colegas de sala, professores: todos representados na folha de caderno. Desenhar é uma prática comum entre estudantes de ensino médio. Além de estimular a criatividade e representar, para alguns alunos, uma forma de evitar o estresse da sala de aula, o desenho também pode ser decisivo na escolha da profissão. Esse é o caso da Thais Ferreira, que nos conta que gosta muito de desenhar, mas não sabe qual seria a carreira adequada para trabalhar com imagens.

“Desde pequena eu amo desenhar e decidi que teria uma profissão que envolvesse o desenho. Mas li no post sobre Design que o desenho é só uma das ferramentas usadas por um profissional desse área. Penso em fazer Artes Plásticas, mas o mercado de trabalho para esse curso é mais voltado para a licenciatura (não tenho jeito para isso). Acredito que o curso de Design Gráfico se encaixaria melhor, mas ao mesmo tempo ele parece um pouco vazio quanto à sua pratica com o desenho. Qual dos dois cursos tem uma grade  mais atuante com o desenho? (No caso de Artes Plásticas falo da formação como bacharel).” 

Para tentar solucionar a dúvida da Thais, conversamos com um designer gráfico e uma estudante de Artes Plásticas que esclarecem como o desenho pode ser aplicado em cada um dos cursos e profissões.

“O desenho é apenas uma das ferramentas utilizadas pelos designers para por em prática suas ideias”, explica João Martins, formado pela Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG). No entanto, o designer, dono de um estúdio que desenvolve marcas, material promocional e vídeos para empresas, reforça que o curso da UEMG é voltado para a prática em ilustração e pode ser uma boa saída para quem quer aprimorar as habilidades em desenho.

Já a estudante de pintura Raquel Benato, da graduação em Artes Plásticas da Universidade de São Paulo (USP), conta que boa parte da grade curricular de seu curso é composta por disciplinas de desenho e lembra que a principal vantagem do trabalho do artista plástico é a liberdade de imprimir seu próprio estilo em suas criações. Raquel explica também que os alunos da USP devem optar por uma habilitação entre as cinco disponíveis: pintura, gravura, escultura, multimídia e intermídia e licenciatura.

Confira os depoimentos!

João Martins, designer gráfico da Bebop Studio, formado pela UEMG:

“Olá, Thais! Aqui vai a resposta de alguém que desenha muito mal. Antes de entrar na faculdade eu tinha algumas dúvidas parecidas com as suas, porém olhando do outro lado. Meu desenho nunca foi muito bom e eu imaginava se ficaria para trás numa faculdade de design sem saber ilustrar. É como você falou: o desenho é apenas uma das ferramentas utilizadas pelos designers para por em prática suas ideias. O importante mesmo é saber se expressar graficamente, seja através do lápis, da tinta ou do computador.

A atividade do designer gráfico consiste, basicamente, em comunicar visualmente uma ideia ou conceito. Por isso, na faculdade somos forçados a treinar nosso desenho, nossa expressão gráfica. Na grade da UEMG, por exemplo, temos pelo menos dois anos intensos de prática em ilustração. Pode-se dizer que essa é parte da formação artística que uma faculdade de design te dá. Aprendemos desde o desenho básico de linhas e silhuetas, passando pelo desenho de observação com modelos vivos com luz, sombra e cor, até desenhos específicos de padronagens para estamparia. Aprendemos a utilizar as cores e diversos materiais, as propriedades de cada um. Além disso, somos apresentados a diversas técnicas de expressão gráfica, como a gravura em madeira, em metal, a tipografia e os meios digitais de ilustração. Paralelamente a isso, temos uma carga intensa de aulas de história da arte e do design, aulas de análise crítica da imagem, psicologia da percepção e da forma, além das matérias de projeto.

Ou seja, a faculdade é muito ativa e bastante produtiva. Se você possui a necessidade de desenhar, de produzir artisticamente, o design pode ser uma boa escolha. Além disso, as outras matérias vão te dar uma base excelente para que você desenvolva o seu desenho. Noções de composição, cores, tradução de conceitos, leitura de imagem, enfim. Tenho amigos ilustradores que entraram na faculdade desenhando muito bem e saíram de lá ainda melhores, com mais repertório visual e com uma leitura mais crítica e apurada das imagens que eles mesmos produzem.”

>> Leia mais sobre a carreira de Design

Raquel Benato, estudante de Artes Plásticas da USP:

“Oi, Thais! Sobre as oportunidades do curso de Artes Plásticas, acho importante dizer que na USP temos uma boa grade de desenho no curso: ao longo da graduação vemos disciplinas como desenho de observação, desenho de figura humana, os papéis do desenho, composição, entre outras matérias.

Além disso, na graduação em Artes Plásticas da USP temos que escolher entre cinco habilitações (pintura, gravura, escultura, multimídia e intermídia, e licenciatura). Dessa forma, seus trabalhos irão se voltar para alguma dessas áreas, sem que, no entanto, você precise deixar o desenho. Eu, que faço habilitação de pintura, por exemplo, uso o desenho como preparação para um projeto maior, como um quadro ou uma instalação, ou mesmo como linguagem final.

Se você não quer cursar licenciatura, pesquise as universidades de artes plásticas que oferecem bacharelado. A USP é uma delas! Uma das vantagens de se fazer artes é a liberdade que você terá em seus desenhos, porque mesmo com a pressão do mercado de trabalho você ainda pode seguir seu próprio estilo. Espero ter ajudado. Boa sorte!”

>> Leia mais sobre o curso de Artes Visuais

________________

Como você pode ver, Thais, os dois cursos têm trabalhos e disciplinas com desenho e com ilustrações. O importante é que você escolha uma profissão que tenha mais a ver com o modo como prefere se expressar, seja por um viés mais comercial, seja por um lado mais artístico. Mas uma coisa é certa: você poderá por em prática suas habilidades com desenho estando matriculada tanto em Design Gráfico ou em Artes Plásticas! (=

Tem alguma dúvida sobre profissão e não consegue encontrar informações? Faça como a Thais e nos envie um e-mail no consulte.ge@abril.com.br com o assunto “Dúvida sobre Profissão”. Podemos responder sua pergunta!

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s