logo-ge

Posso trabalhar com tradução literária e legendagem sem sair de casa?

(Imagem: Thinkstock)

A dúvida do post de hoje foi enviada pela Denise Bordin. Ela tem vontade de cursar Letras para trabalhar com legendagem e tradução de filmes, mas não quer trocar a cidade onde vive, no interior de São Paulo, pelas grandes capitais.

“Olá, meu nome é Denise, estou no terceiro ano do Ensino Médio e ainda não consegui decidir qual profissão seguir. Eu gosto muito de inglês e gostaria muito de ser tradutora. Já li várias reportagens sobre essa área no Guia do Estudante, mas ainda tenho algumas dúvidas. Legendagem de filmes e séries de TV e tradução literária são as áreas que mais me interessam. Porém, eu moro em uma pequena cidade do interior de São Paulo e não pretendo me mudar daqui. Minha dúvida é: morando aqui, é possível trabalhar para grandes empresas de legendagem e editoras literárias? (já que com a avançada tecnologia, eu poderia enviar os trabalhos feitos online). Ou é preciso morar em grandes capitais, como São Paulo?”

Não existe formação específica para quem realiza tradução e legendagem. No entanto, como é importante que o profissional tenha domínio completo da língua portuguesa e de outro idioma, além do conhecimento de ferramentas específicas para sincronizar legenda e vídeo, o curso de Letras pode ser a melhor saída.

>> Saiba mais sobre o curso de Letras 

O Guia do Estudante conversou com a tradutora Renata Tufano, que já trabalhou com títulos das editoras Moderna e Melhoramentos, e é formada em Letras-Português pela PUC Campinas. Renata conta que, ainda que o trabalho de tradução seja feito em casa, é importante que o profissional tenha disponibilidade para comparecer a reuniões com as editoras e feiras literárias nas capitais, principalmente no início da carreira. Marcelo Camargo, diretor de atendimento da Drei Marc, um dos principais estúdios brasileiros que atua no segmento de legendagem e dublagem de vídeos, também explicou para a gente que o trabalho e o contato com o profissional de legendagem pode, sim, ser feito online.

Confira os depoimentos!

Renata Tufano, tradutora:

“Olá, Denise! Bem, vamos por partes… O melhor caminho para trabalhar com língua e literatura é cursar a faculdade de Letras. Ali, você terá a oportunidade de conhecer diversas formas de entrar no mercado de trabalho, além da tradução e do magistério: pesquisa, produção de texto, revisão, produção editorial e assim por diante. Acredite: o profissional de Letras não fica restrito à sala de aula!

Quanto à tradução nas áreas que você procura, vamos lá. A legendagem é um mercado restrito às produtoras/agências de vídeo e cinema, que geralmente empregam esses profissionais. Lembrando que há um curso específico para esta função, para você pegar os macetes e os padrões usados nesse tipo de texto (o limite de duas linhas, por exemplo, e o texto centralizado, entre outras coisinhas), além de aprender a utilizar o software que se usa para esse tipo de trabalho. Esse curso geralmente é dado na própria faculdade (opcional à grade obrigatória do curso) ou em escolas particulares de ensino do idioma. Acredito que será complicado você ter contato com empresas desse setor fora dos grandes centros mas isso pode não ser um problema, desde que o contato tenha sido estabelecido e suas condições de trabalho aceitas pelo empregador.

Quanto à tradução literária, estamos falando de um caminho bonito, mas de um longo caminho, especialmente no que diz respeito ao estudo da língua. Seu domínio do inglês tem que ser absoluto. Claro, dúvidas sempre surgem e consultar um dicionário não é crime mas seu nível de compreensão deve ser equivalente ao de um nativo. O mais importante, porém, é saber produzir um excelente texto em língua portuguesa! É preciso um estudo atento e profundo da língua portuguesa. Ser uma leitora voraz, nos dois idiomas, também é fundamental. Se você está segura de sua competência linguística, arregace as mangas, pois esse é um mercado enxutíssimo. Ainda que 99,99% dos tradutores trabalhem em casa, recebendo por trabalho e por projeto, o contato com as editoras é fundamental. As editoras trabalham com “bancos” de colaboradores e para entrar nesse banco é preciso paciência, competência comprovada, saber trabalhar com prazos curtos e ter pontualidade na entrega. Quem trabalha em casa tem que ter disciplina redobrada!

 Acredito que, se essa for a sua paixão e você queira seguir esse caminho, mesmo que continue morando no interior, você terá que estar disponível para comparecer a reuniões e encontros importantes (como feiras e bienais), principalmente no começo da sua carreira. Outra dica seria, sem sair da sua cidade, pesquise lugares que podem precisar de tradutores e que podem oferecer vagas interessantes para você começar: agências de publicidade, empresas que queiram um site em inglês, profissionais liberais e autônomos que precisem de um currículo traduzido ou de um site pessoal. Tudo é experiência e vai ajudá-la a ter mais segurança na hora de escolher que caminho seguir na sua trajetória profissional.”

Marcelo Camargo, diretor de atendimento da Drei Marc:

“Oi, Denise! A tradução para legendas de filmes, série, documentários é uma atividade que desperta o interesse de muitos profissionais, em especial, aqueles com formação em Letras. É uma experiência interessante e que exige domínio total do português e de, pelo menos, mais um idioma. É um trabalho que demanda uma importante bagagem cultural, dedicação, concentração e o conhecimento básico de informática.

Sobre os serviços prestados à distância, com uma boa conexão de Internet, você não terá qualquer problema em prestar serviço para a Drei Marc, por exemplo, pois o tráfego de material (scripts originais, vídeos em baixa resolução e arquivos de legendas) se dá exatamente através desse meio de troca de material. Estar distante de nossa sede não representa qualquer empecilho para a prestação de serviço, facultando a você a possibilidade de permanecer na sua cidade.

É importante ressaltar que o mercado seleciona profissionais aptos a constituir empresa própria, no caso de continuidade na prestação de serviços, e especialmente no caso da Drei Marc, que conheçam e possam trabalhar com softwares que gerem arquivos compatíveis com nossa plataforma, com marcação de timing em frames, sendo os mais conhecidos no mercado o Horse e Subtitle Workshop.

O profissional de tradução para legendas vai encontrar um mercado dinâmico, que prioriza aqueles que apresentam resultados de excelência, cumpridores de prazos, de fácil contato e com rápido retorno de informações, seja por telefone, e-mail ou Skype, enfim, que estejam preparados para os grandes desafios que a profissão exige. Espero ter colaborado de alguma forma para sanar as suas dúvidas e estou à sua disposição para qualquer informação adicional.”

__________________

Tem alguma dúvida sobre profissão e não consegue encontrar informações? Faça como a Denise e nos envie um e-mail no consulte.ge@abril.com.br com o assunto “Dúvida sobre Profissão”. Podemos responder sua pergunta! (=

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s