logo-ge

Precisa ser muito criativo para cursar Publicidade e Propaganda?

Quem aí curte a área de comunicação? A pergunta do post é sobre Publicidade e Propaganda e foi enviada pela leitora Tatiane Caetano:

“Olá, eu tenho pensado muito em cursar Publicidade e Propaganda, mas muita gente me diz que preciso ser muito criativa para essa profissão e criatividade não é o meu forte. Devo desistir?”

Quando pensamos em um profissional da propaganda, já imaginamos uma pessoa cheia de ideias geniais. A gente acha que é assim: bastou aparecer um problema, para – abracadabra! – o publicitário surgir com uma solução incrível, que ninguém nunca pensou. Mas… Parece que não é bem assim.  Quem fala um pouco disso pra gente é Márcio Rodrigues. Ele é formado em Publicidade e Marketing, com pós-graduação em Comunicação nas Redes Sociais. Trabalha atualmente como community manager na Ogilvy, uma das maiores agências de publicidade do Brasil.

criatividade-propaganda

Confira abaixo a resposta dele para a pergunta da Tatiane:

Jamais desista! Penso que todas as pessoas são criativas, o que acontece é a forma como essa criatividade é estimulada, sabe? Claro que algumas pessoas conseguem colocar todas as ideias pra fora de um jeito mais fácil do que outras, no entanto, todo mundo tem algo a ser trabalhado e a criatividade é um exemplo.

A carreira da Publicidade envolve inúmeras áreas e o segredo está em encontrar aquela que você mais se identifica. Em nem todas o critério da criatividade é o maior de todos, às vezes é preciso ser mais organizado e contundente nos argumentos do que ter boas ideias. No entanto, em qualquer área da Publicidade é possível ter criatividade, o legal é quando você encontra a área que mais gosta e se dedica em ser uma boa profissional, com isso, a criatividade vai florescendo porque você vai enxergando a necessidade de se reinventar.

Quando eu era mais jovem o meu sonho era ser Designer Gráfico e fazer aquelas aberturas da novelas cheias de efeito, sabe? Aí o tempo foi passando e fui percebendo que eu gostava mesmo era de escrever e de observar as pessoas. Pra você ter ideia, quando acabei a faculdade em 2008 mal existia o Facebook no Brasil – ainda dava os primeiros passos – e hoje eu trabalho diretamente com ele. Louco, não? Isso significa que a sua escolha não necessariamente é definitiva, por isso não precisa se preocupar quanto a “ser uma pessoa criativa”, é preciso se preocupar mais em encontrar o que você gosta de fazer. E a dica pra isso é identificar o que você NÃO gosta de fazer. Exemplo: se você não gosta de números, não queira fazer nada sobre matemática.

– Saiba mais sobre o curso e a carreira de Publicidade e Propaganda

A faculdade de Publicidade/Marketing e Comunicação em geral parece pesar nessa questão de criatividade e outros critérios da área, mas eu vou meio contra a maré. A formação é importante para você ter abertura no mercado de trabalho, mas a maior parte da carreira é desenvolvida por nós mesmos. O profissional que sobressai diante da média é que aquele que corre atrás das coisas por conta própria e não se limita a clichês universitários. Em outras palavras, não é preciso se apegar 100% às apostilas, é preciso se apegar 100% à tudo que envolve o mundo. Os pequenos detalhes sobre a forma que você vê o mundo podem diferenciar um profissional normal pra um acima da média!

Outra dica valiosa é ser uma pessoa atenta à tudo e todos. Criatividade é questão de estímulo! Por isso, leia muito, leia de tudo, costumo dizer que é importante ler de placas de banheiro até artigos científicos. Estimule sua curiosidade! Veja muitos filmes, ouça diversos tipos de músicas e observe muito as pessoas. Trabalhar com comunicação, seja qual área for, é trabalhar com pessoas e, pra isso, nós precisamos ficar de olho no jeito como elas se comportam. Pode parecer complicado à primeira vista, mas é algo divertido e muito prazeroso no qual você vai perceber os efeitos no seu próprio dia a dia!

Portanto, todos somos pessoas criativas, só precisamos encontrar exatamente em qual área. Não há recompensa melhor do que identificar o que gosta de fazer. E Tatiane, não desista, tem um mundo inteiro lá fora te esperando!

Confira no quadro abaixo algumas das áreas que você pode seguir no ramo de Publicidade:

Atendimento: Servir de elo entre a agência de publicidade e o cliente para levantar os dados que orientarão a campanha de divulgação de um produto ou de uma empresa.
Criação: Produzir campanhas publicitárias com base na análise de pesquisas sobre o mercado consumidor e o produto.
Gerência de produto: Administrar as ações de publicidade e de promoção de vendas de um produto.
Marketing: Planejar e desenvolver o produto ou serviço, estabelecendo estratégias de preço, distribuição e venda, desde a campanha até a aproximação com o consumidor.
Mídia: Escolher os veículos de comunicação mais adequados para difundir uma campanha. Negociar a compra de espaço para anúncios em outdoors, TVs, revistas e internet.
Pesquisa: Obter dados sobre as necessidades, o perfil e os hábitos dos consumidores. Avaliar o impacto das campanhas publicitárias sobre o público.
Produção: Fazer jingles, comerciais e anúncios em rádios, TVs, jornais, revistas, outdoors e websites.
Promoção de vendas: Elaborar estratégias de vendas. Desenvolver campanhas promocionais de produtos diversos em restaurantes, supermercados e outros pontos de venda.
Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.