Clique e assine GE Play por R$16,90
Por dentro das profissões Por Blog Informações sobre profissões e carreiras para te ajudar a escolher aquela que tem mais a ver com você

Preciso entender muito de informática para fazer Engenharia da Computação?

Por Malú Damázio - Atualizado em 24 fev 2017, 15h36 - Publicado em 20 mar 2015, 19h17

(Imagem: Thinkstock)

Linguagens de computação podem parecer bem complexas para quem nunca programou e vê códigos desse tipo pela primeira vez. É quase como uma mensagem secreta a ser decifrada somente por quem entende da área! E, de fato, há certas coisas que não sabemos e, possivelmente, não aprenderemos ao longo da vida, caso não sejam de nosso interesse e estejam lá na nossa listinha das metas a serem atingidas – eu, por exemplo, não pretendo pular de paraquedas tão cedo! 😛

Mas e quando aquela habilidade parece ser essencial para alcançar um objetivo? É o caso do leitor Fábio Maia, que nos enviou a dúvida de hoje. Ele pretende cursar Engenharia de Computação, mas ainda não tem conhecimento muito específico em informática e quer saber se isso pode atrapalhá-lo a iniciar a graduação.

“Para eu fazer o curso de Engenharia de Computação é necessário ter muito conhecimento em informática? Gosto bastante da área, porém não sei muito a respeito.”

O engenheiro de computação é responsável, principalmente, por projetar computadores e itens periféricos ligados a ele, como pendrives, mouses, monitores e teclados. Ao contrário do cientista da computação, que trabalha com ênfase na construção de softwares, a função do engenheiro está ligada mais diretamente aos hardwares, à arquitetura das máquinas – o que não o impede de atuar também na projeção de sistemas de informação e aplicativos. Além disso, entre as suas áreas de mercado também está o desenvolvimento de sistemas digitais que interliguem redes de grandes empresas, como as bancos e as de indústrias de telecomunicações.

>> Saiba mais sobre a carreira de Engenharia de Computação

Grande parte das pessoas ingressa em um curso sem ter um conhecimento específico na área de estudos da profissão escolhida. Afinal, entramos na universidade a fim de aprender o básico para exercer qualquer carreira. Então, Fábio, pode ficar tranquilo que não serão exigidas noções aprofundadas de informática de novos alunos. A faculdade é o local apropriado para você aprender a lidar com linguagem de computação e termos da área, como explica Konrad Aleixo, estudante do quinto semestre de Engenharia de Computação na Universidade de São Paulo (USP), que conversou com o Guia do Estudante para solucionar a dúvida de hoje. “Ao entrar na USP, eu também não sabia nada de programação, nem de informática. Mas nas aulas os professores ensinam tudo desde o básico”, conta.

Continua após a publicidade

Leia seu depoimento!

Konrad Aleixo, estudante do quinto semestre de Engenharia de Computação na USP:

“Oi, Fábio! Bom saber que está interessado em Engenharia de Computação. Quando escolhi fazer a graduação também não sabia nada de programação, nem de informática. Mas nas aulas os professores ensinam tudo desde o básico. Existe até uma tradição no curso que uma das primeiras coisas que os alunos aprendem a fazer aparecer é um ‘Hello, World!’ escrito na tela, bem no sentido de “oi, mundo, estou começando a te programar”, porque os professores sabem que nem todo mundo já chega entendendo programação. Então, não precisa se preocupar se você ainda não tem conhecimento na área. Só precisa se dedicar e quebrar a cabeça um pouco na frente do computador, rs. Ah! E não espere sair fazendo super programas após o seu primeiro ano, porque é algo que você aprende com o tempo.

Mas acho importante dizer que Engenharia de Computação não é só programar. Tem todo o ciclo básico das Engenharias e também a parte física dos eletrônicos, que se assemelha um pouco com a Engenharia Elétrica nessa parte. Eu mesmo não quero mexer com programação. Pretendo trabalhar com Sistemas Embarcados quando me formar. Eles são, basicamente, componentes eletrônicos programados para realizar tarefas específicas, como chips e processadores. Simplificando: são eles que formam seus produtos eletrônicos, desde um mp3 player, eletrodomésticos até seu computador, smartphones e videogames.

Espero ter ajudado e também que não saber sobre um assunto específico te impeça de fazer algo que goste. Conhecimento se adquire!”

>> Leia também sobre Ciência da Computação

________________

Quer que a sua dúvida sobre profissão também seja respondida aqui no blog? Envie um e-mail para consulte.ge@abril.com.br com o assunto “Dúvida sobre Profissão”. Sua pergunta pode aparecer por aqui também!

Continua após a publicidade
Publicidade