logo-ge

Qual a engenharia mais procurada e campeã de matrículas?

Saiba tudo sobre ela em 10 perguntas e respostas

Engenharia Civil é a modalidade de engenharia com o maior número de matrículas no país e a que reúne a maior quantidade de inscrições no vestibular, de acordo com o mais recente Censo da Educação Superior (2016), do Ministério da Educação (MEC). Uma das razões para isso é que esse curso associa uma área tradicional a diversas possibilidades de atuação no mercado de trabalho e, ainda, a salários atraentes.

Sendo uma engenharia, você já sabe que para se dar bem nesse curso deve ter facilidade para Matemática. Mas vale atentar também para Física e Química, que estão entre as principais disciplinas básicas. Para explicar a importância dessas matérias para o engenheiro civil e contar mais detalhes sobre como funciona essa graduação, conversamos com os professores Daniel Reis Medeiros e Uziel Quinino, coordenadores da graduação em Engenharia Civil da Universidade do Rio dos Sinos (Unisinos), em São Leopoldo (RS). Confira a entrevista.

Qual o perfil do aluno de Engenharia Civil? Que características, em geral, eles têm?

É comum os alunos terem afinidade com as disciplinas da área das exatas, desenvoltura com os problemas numéricos e com o emprego de ferramentas tecnológicas. O gosto por cálculos, matemática e pela interpretação dos fenômenos físicos (equilíbrio dos corpos, quantidade de movimento, transferência de calor etc) também constituem traços importantes e, de fato, fazem parte do exercício da profissão.

Também é corriqueiro observar que esses estudantes se destacam pelo raciocínio lógico e pela criatividade. Costumam buscar e planejar a solução dos problemas com senso de objetividade.


Como está estruturado o curso de modo geral? 

O curso de Engenharia Civil tem duração mínima de 5 anos e oferece formação teórica e prática. O currículo compreende conteúdos básicos, específicos e profissionalizantes e costuma estar dividido em quatro eixos principais:

Transportes: mobilidade urbana, estudo de tráfego, trânsito e modais de transportes.

Construções: desempenho das edificações e sustentabilidade ambiental.

Meio Ambiente: disponibilidade e qualidade dos recursos hídricos.

Estruturas: inovação, dimensionamento e segurança estrutural.


Quais as principais disciplinas básicas? 

Cálculo Diferencial e Integral: compreende um conjunto de operações (limite, diferencial, derivada e integral) que são importantes para o entendimento teórico no estudo de relações matemáticas, construção de argumentos numéricos, aplicação de conceitos e técnicas para resolução de problemas, que possibilitam ter uma noção mais ampla e aprofundada sobre os fenômenos físicos da realidade da engenharia.

Química Geral e Aplicada: abrange os principais conhecimentos e a valorização dos princípios químicos dos elementos, suas estruturas e ligações, que constituem a base da ciência dos materiais. Os conhecimentos abordados nessa disciplina capacitam o aluno a escolher os materiais tendo em vista a sua utilização na construção civil, tendo em mente a sua estrutura elementar, o processo de formação e suas propriedades principais.

Física Mecânica e Eletricidade e Magnetismo: disciplina responsável pela capacitação do aluno no que se refere ao reconhecimento dos conceitos sobre os fenômenos e as leis fundamentais da física. Com este conteúdo, o aluno poderá desenvolver competências para a resolução de problemas que envolvam as manifestações da natureza, sua ordem de grandeza, as dimensões, as unidades de medida e sua aplicação no campo da engenharia (por exemplo, avaliar o peso total gerado por uma edificação em contato com o solo e quantificar a velocidade de escoamento da água em um canal aberto).

Cálculo Vetorial e Matricial: atividade acadêmica da área da matemática que emprega um conjunto de fórmulas e técnicas de análise de vetores no espaço, cuja utilização servirá de ferramenta para a quantificação dos problemas encontrados na engenharia (um exemplo é o dimensionamento do pavimento e dos elementos de sustentação de uma ponte rodoviária função do tipo de veículo e sua carga total).


Quais são as mais importantes disciplinas específicas? 

Projeto de Infraestrutura de Transportes: dimensionamento de pavimentos rodoviários e elaboração de projetos de engenharia rodoviários: projetos geométricos, de terraplenagem, drenagem, sinalização, pavimentação, especificações e orçamentos.

Gerenciamento dos Resíduos Sólidos Urbanos: definições, classificações e caracterização física dos resíduos sólidos urbanos; amostragem e caracterização química e biológica, redução, reaproveitamento, reciclagem, acondicionamento, coleta, transporte, compostagem e disposição final.

Concreto Armado: conceitos, classificação, estratégias de cálculo e detalhamento das armaduras de elementos e sistemas estruturais confeccionados com concreto armado (lajes, vigas, pilares, reservatórios, vigas-parede, escadas, etc).

Desempenho das Edificações: apresentação dos conceitos, requisitos e critérios de segurança, habitabilidade e sustentabilidade referentes ao desempenho das edificações. Aspectos importantes a serem contemplados nos diferentes projetos, como especificações de materiais e detalhamento de projeto.

Veja também

De que parte do curso os estudantes costumam mais gostar?

Considerando a opinião da maioria dos alunos, destacam-se as disciplinas associadas à formação técnica, quando combinadas com visitas orientadas e estágios em empresas do setor da construção. Eles também costumam gostar bastante de atividades práticas de laboratório, tarefas extraclasse (oficinas e concursos estudantis, missões técnicas, etc), ouvintes ou palestrantes em eventos temáticos (simpósios, congressos, etc), assim como iniciação científica e produção de artigos científicos junto às pesquisas realizadas na faculdade.


E o que eles têm de atividades práticas?

Uma atividade prática que costuma despertar o interesse dos alunos é a produção de corpos de prova de concreto que serão submetidos a ensaios de resistência. Isso significa confeccionar moldes em escala reduzida, com o mesmo material empregado em peças reais, com o intuito de prever ou controlar as suas propriedades físicas e características que são indispensáveis para os cálculos e dimensionamento. Eles gostam ainda das visitas a obras (nos mais diferentes estágios), que também servem para que o conteúdo de sala de aula possa ser visualizado na prática.


Há obrigatoriedade de trabalho de conclusão de curso (TCC)? Em geral, como ele é feito?

Sim. Na Unisinos, por exemplo, eles são feitos em duas etapas distintas. Na primeira, o aluno apresenta uma introdução, dando destaque à justificativa do trabalho, objetivos, fundamentação teórica, metodologia empregada e menção à contribuição principal de sua investigação. Numa etapa seguinte, o estudante apresenta uma versão concluída do trabalho, com os resultados obtidos mediante planejamento sugerido e sua análise. O senso crítico, a articulação, domínio de conteúdo e aplicação do trabalho são avaliados no final do processo por uma banca examinadora.


Quais os temas mais recorrentes dos TCCs?

Gerenciamento das construções, novos materiais para a construção civil e saneamento ambiental.


Há necessidade de realização de estágio para se formar? Que tipo de atividade os alunos fazem no estágio?

Sim. Há o Estágio Obrigatório com duração de 240 horas. Geralmente, é desenvolvido em dois semestres. O aluno é supervisionado por um professor na universidade e por um profissional de Engenharia Civil na empresa. O estágio poderá ser realizado em empresas construtoras ou órgãos públicos com atividade relacionada à Engenharia Civil. O objetivo principal é permitir ao aluno adquirir a competência necessária para compreender, analisar e intervir ativamente nas várias áreas da Engenharia Civil, adquirindo experiência e colocando em prática os conhecimentos teóricos somados no decorrer do curso, preparando-o para o exercício futuro da profissão.


Quais as áreas de atuação do engenheiro civil que estão mais aquecidas atualmente? Por quê?

Atualmente, as áreas relacionadas à Construção Civil – como materiais de construção, desempenho das edificações, práticas e gerenciamento das construções e projetos e execuções – voltaram a receber atenção no mercado brasileiro e se mostram, novamente, atrativas para a atuação do profissional.

O setor de Infraestrutura também possui carência de profissionais e há um espaço enorme para atuação no Brasil, em áreas como resistência e comportamento dos solos, elementos de fundações prediais e aplicação e dimensionamento de pavimentação.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s