Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês
Redação para o Enem e Vestibular Por Blog Dicas de redação, propostas e análises de texto para mandar bem no Enem e nos vestibulares

A gente aprende lendo: mais verbos que enriquecem seu texto

Veja como o uso preciso ou conotativo dos verbos valoriza seu texto

Por Paulo Montoia Atualizado em 5 abr 2017, 10h46 - Publicado em 29 jan 2016, 17h55


Foto: iStock

Ler nos faz adquirir diferentes verbos que podem enriquecer o texto, por serem precisos no seu uso – como os navios que zarpam – ou demonstrar seu domínio adquirindo diferentes conotações, como “o deputado que embarcara no novo partido, decidiu zarpar rumo a uma nova tentativa”. Damos aqui novos verbos, e novos exemplos.

Uso preciso: O balão flutuou, mais tarde caiu.

Uso conotativo: A ideia apenas flutuou na mente dele por um instante.

Uso preciso: A assembleia dispensou outras medidas.

Uso conotativo: Ela dispensou mesuras, e o beijou de chofre.

Uso preciso: O diretor agendou a reunião.

Uso conotativo: Era feriado e, por um instante, ele pensou em agendar o sofrimento para o dia seguinte. Mas não conseguiu.

Continua após a publicidade

Uso preciso: O secretário recomendou a mudança.

Uso conotativo: Diante do estrago, recomendou a si mesmo ficar de boca fechada por um instante.

Uso conotativo: Naquele instante, um dilúvio destruía a plantação e questionava a escolha do fazendeiro.

Uso preciso: O sacerdote celebrou o casamento.

Uso conotativo: O sol celebrava aquele dia de praia.

Uso preciso: A câmara municipal legislou em causa própria.

Uso conotativo: Entre escolher o futebol e o namoro, ela percebeu que o marido tentou legislar em causa própria.

Veja também: como os verbos enriquecem o seu texto

Continua após a publicidade

Publicidade