logo-ge

Análise de redação: Refugiados

Com base na proposta da semana passada (acesse aqui), os estudantes deveriam escrever uma dissertação sobre o tema “As dificuldades do acolhimento de refugiados”. Leia abaixo uma das redações enviada por um de nossos leitores e veja, em seguida, a análise feita pelos professores da plataforma de correção Imaginie.

Mãe e filho em campo de refugiados
Mãe e criança curdas em campo de refugiados. Foto: Getty Images

Os intensos conflitos e guerras civis, a violação dos direitos humanos e as más condições de vida têm levado milhares de pessoas, dos mais [6] diversos países, a fugirem para outras localidades. Segundo a ONU, o mundo presencia o maior número de refugiados da história. Apesar de enfrentarem riscos na saída de seus países, que acontece principalmente pelo mar [1] mediterrâneo, as suas dificuldades não terminam com a imigração. Em várias nações esses seres humanos nem sequer são acolhidos.

O escritor Castro Alves, em seu poema “Navio Negreiro”, retrata [7] a mortandade que ocorria no transporte dos escravos africanos. Em pleno século XXI, a situação não é diferente com os fugitivos que atravessam o [1] mediterrâneo em embarcações precárias. Os poucos que conseguem vencer essa situação [3] se deparam [2] com a xenofobia, que impede a recepção desses estrangeiros em muitos lugares.

Países da Europa [4] se aderiram à causa dos refugiados, [8] porém enfrentam a aversão de alguns cidadãos. Os tais afirmam que esses estrangeiros desfrutariam dos recursos e infraestrutura locais sem contribuir [5] para isso. Já outros enxergam a possibilidade de que os migrantes disputem com eles as oportunidades de emprego.

Portanto, os preconceitos e as discriminações precisam ser combatidos e a integração social deve ser promovida. [9] Ações governamentais que possibilitassem a oferta de empregos aos refugiados em áreas onde a mão de obra é escassa seria uma forma de equilibrar divergências. [10] Na mídia e nas redes sociais, campanhas que conscientizassem a população sobre as dificuldades enfrentadas pelos fugitivos e o quanto eles podem contribuir culturalmente para a sociedade são imprescindíveis. [11] Assim, eles poderiam ser bem acolhidos e superariam a xenofobia.

Análise da proposta:

A proposta de redação pede a produção de um texto dissertativo-argumentativo sobre o tema As dificuldades do acolhimento de refugiados. Esse gênero de texto consiste na defesa de uma ideia por meio de argumentos e explicações e o objetivo central é convencer o leitor de seu ponto de vista.

A estrutura do texto dissertativo-argumentativo deve possuir introdução, desenvolvimento e conclusão. Na introdução o candidato deve contextualizar o tema abordado e já assumir um ponto de vista. No desenvolvimento, apresentar os argumentos. O candidato precisa ficar atento para não copiar os textos motivadores na hora da argumentação, e se utilizar citações, é necessário usar aspas e identificar o autor. Como o objetivo é convencer quem está lendo, espera-se do candidato um bom embasamento e capacidade de persuasão. Além disso, a construção do texto precisa ser coesa e coerente, respeitando uma ordem lógica. Ao concluir, é necessário apresentar uma proposta de intervenção que respeite os direitos humanos e que seja possível de ser realizada.

Fuga ao tema, desrespeito aos direitos humanos e descumprimento do gênero dissertativo-argumentativo podem anular a redação do Enem. Não cometa esse erro!

Análise da redação do aluno:

O estudante precisa melhorar a argumentação, mas mostrou um bom domínio de pontuação, acentuação e disposição dos parágrafos.

Competência I – Demonstrar domínio da norma culta:

[1] Mediterrâneo é nome próprio, e deve ser grafado com letra maiúscula.

[2] Deparam-se é a forma correta. Não deixe de observar as regras de colocação pronominal: ênclise, próclise e mesóclise.

[3] Sempre que um período for composto por coordenação ou subordinação, usamos a vírgula entre as orações, ou conjunção, se for o caso. Para identificar a oração, localize o verbo ou a locução verbal, pois formam o núcleo da oração.

[4] O correto é aderiram à causa. A partícula “se” é índice de indeterminação do sujeito ou pode ser pronome oblíquo desempenhando a função de objeto. Não é o caso nesta sentença. O sujeito: países da Europa; objeto: causa. Revise termos essenciais, integrantes e acessórios para ficar claro.

[5] Sempre que um período for composto por coordenação ou subordinação, usamos a vírgula entre as orações, ou conjunção se for o caso. Para identificar a oração, localize o verbo ou a locução verbal, pois formam o núcleo da oração.

Competência II – Compreender a proposta:

O parágrafo de introdução é uma breve apresentação sobre o tema. É importante fazer a contextualização, usando um fato histórico, citação de autoridade de conhecimento. Mas também é importante expor o seu ponto de vista. A tese que será defendida ao longo do texto deverá estar explícita na introdução.

Competência III – Selecionar e relacionar argumentos:

[6] Diversos países ficou generalizado. Procure especificar sobre os países em conflito. Embora esteja subentendido, será considerado aquilo que está explícito no texto.

[7] Sempre que defender o ponto de vista na argumentação, procure citar exemplos de fatos concretos, dados estatísticos, retirados de fontes sérias que validem o argumento. A argumentação deve ser pautada na consequência do tema e não na causa.

Competência IV – Conhecer os mecanismos linguísticos para a construção da argumentação:

[8] É a mesma ideia sobre xenofobia exposta acima. Sempre que precisar retomar ou antecipar uma palavra, ideia dentro do argumento, recorra a um elemento de coesão (pronomes, conjunções, pronomes, advérbios etc). Esses conectivos têm por função evitar repetições que comprometem a qualidade do texto.

Competência V – Elaborar a proposta de solução para o problema:

[9] O parágrafo de conclusão serve para apresentar uma solução para o problema abordado nos argumentos anteriores. Como mudar essa situação? Quem e como poderá mudar? Quem será o público-alvo dessa intervenção? Ao responder a essas questões, você estará apresentando a solução efetiva para o problema.

[10] A proposta de intervenção é sempre baseada na tese inicial. No entanto, a tese não ficou explícita na introdução. O estudante fez apenas uma menção. A intervenção é para resolver a questão apresentada inicialmente.

[11] Sempre que redigir sobre um tema, faça pesquisa em fontes variadas de informação, isso refletirá na qualidade da argumentação. Deve-se evitar argumentos óbvios e lugares-comuns. É importante trazer uma provocação ao debate.

Nota: 880

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s