Clique e assine GE Play por R$16,90
Redação para o Enem e Vestibular Por Blog Dicas de redação, propostas e análises de texto para mandar bem no Enem e nos vestibulares

Como os vocativos caem na redação do vestibular

Os vocativos são obrigatórios na redação de cartas, discursos e apresentações quando esses gêneros são solicitados na prova

Por Paulo Montoia - Atualizado em 8 Maio 2019, 17h51 - Publicado em 22 jun 2017, 14h58

Vocativo é a palavra, ou conjunto de palavras, que usamos para chamar alguém, convocá-la ao diálogo, à interlocução. Embora o vocativo apareça de inúmeras formas, principalmente em narrativas, nos interessa seu uso nas redações dos vestibulares. Sim, é preciso utilizar vocativos em cartas, discursos e apresentações, gêneros textuais que caem em diferentes provas, como as da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e de algumas pontifícias universidades católicas (PUCs), entre outras.

Uma característica interessante do vocativo: ele não tem qualquer ligação sintática com outros elementos do texto – não pertence ao sujeito, nem ao predicado.

Além disso, o vocativo é obrigatoriamente separado por vírgula, na introdução da oração ou em qualquer outra posição na frase.

>> Veja a prova de redação 2017 da Unicamp

Em situações formais, o vocativo é feito com pronomes de tratamento, ou locução de adjetivo + substantivo. Ao saber utilizá-los, o candidato demonstra o conhecimento necessário para as diversas situações de interlocução em sociedade, ou seja, explicita um aspecto importante de sua formação cidadã. Veja exemplos:

Discurso à comunidade do Colégio

 Senhor diretor, senhores professores e senhoras professoras, colegas de estudo, boa noite,

     É com grande prazer que….

Carta ao prefeito

Local e data.

Ao Excelentíssimo senhor prefeito Fulano de tal

Excelentíssimo senhor,

     Escrevo para….

Continua após a publicidade

Carta ao reitor da universidade

Local e data.

Ao magnífico reitor
da universidade Tal
Professor Doutor Fulano de tal

Magnífico reitor,

Escrevo para…

Atenção: você não precisa memorizar os pronomes de tratamento e locuções que damos aqui. Basicamente, Prezado Senhor ou Prezados Senhores e outros simples já bastam.

Veja exemplos de outros vocativos, típicos de diálogos, narrativas, crônicas e romances:

  • Ei, irmão, porque você ainda não veio? (Ei é interjeição, irmão é vocativo)
  • Andreia, querida, não deixe de dar notícias. (Andreia e querida são vocativos).

Veja outros conteúdos do GE Redação e do GE Português no novo GE Play!

Para terminar, vale lembrar que cartas devem ter desfecho, geralmente uma saudação ou agradecimento antes da assinatura final. Exemplos: Atenciosamente, Antecipadamente grato, Saudações. Apresentações e discursos podem ter desfechos variados ou apenas agradecimento final.

E aí, valeu?

Guia do Estudante/Guia do Estudante

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade