logo-ge

Mais análise de redação: Caminhos para uma sociedade ética

Veja a correção e os comentários dos professores para uma das redações enviadas pela proposta de 3 de julho

 (zennie/iStock)

Com base na proposta do dia 3 de julho (acesse aqui), os estudantes deveriam escrever uma dissertação sobre o tema “Os caminhos para uma sociedade mais ética”. Os textos ainda podem ser enviados até o dia 16 de julho. Já publicamos a análise de duas redações enviadas, que você pode ler aqui e aqui. Veja abaixo a correção de mais um texto e, em seguida, a análise feita pelos professores da plataforma de correção Palavra escrita.

Um caminho construído desde cedo

Optar por atitudes éticas significa, por vezes, abrir mão [1] de vantagens pessoais imediatas. Significa escolher passar mais tempo em pé em uma fila, esperando a sua [2] vez para ser atendido. Significa pagar mais por um produto original, vendido de acordo com as normas legais. Significa não omitir dados na declaração do imposto de renda para pagar menos imposto. Construir uma sociedade com indivíduos que façam escolhas como essas demanda uma conscientização precoce e um esforço sistêmico para mudar condutas antiéticas já enraizadas.

Nos anos iniciais da vida de um indivíduo, é natural que muitas das suas vontades sejam satisfeitas. E não deveria deixar de sê-las [3] já que, em geral, essas vontades envolvem necessidades básicas (como dormir, ser alimentado, receber afeto). Mas, a partir de um certo do [4] ponto do desenvolvimento do indivíduo, as suas demandas começam a entrar em conflito com os interesses de outras pessoas, e é compreensível que, considerando suas experiências anteriores, este [5] acredite que seus interesses deverão prevalecer. É neste momento que, além de estabelecer limites, se torna fundamental ensinar à criança os conceitos mais básicos de ética. A verdade é que, [6] a principal mola propulsora para comportamentos moralmente condenáveis é justamente uma dificuldade em abdicar dos próprios interesses (e, como já foi dito, [7] agir eticamente constantemente [8] depende dessa renúncia). Além desse aspecto, a percepção da criança sobre como uma atitude errada repercute no meio no qual ela está inserida deve ser estimulada. Ela deve entender que a sua vantagem não pode ser obtida com o prejuízo alheio.

Uma vez já consolidadas na rotina do sujeito, as posturas antiéticas exigem uma ação da sociedade para serem corrigidas. É preciso um empenho coletivo em recriminar tais posturas para que o indivíduo se sinta impedido de adotá-las. O problema é que certas condutas se tornam parte da cultura de alguns grupos, o que legitimiza [9] o comportamento errado. Neste cenário, infelizmente, apenas os resultados negativos decorrentes desses comportamentos perpetuados poderão despertar a consciência da comunidade para a necessidade de uma mudança em seus valores.

Um indivíduo que comete desvios éticos certamente não é irrecuperável. Mas [10] os danos causados por esses desvios podem não ser. E é por isso que a sociedade precisa enxergar o mais rápido possível onde estão as suas falhas no desenvolvimento de cidadãos alinhados com os princípios éticos.

Correção

[1] Muito coloquial: que tal “recusar” ou “declinar”, já que você usa “abdicar” ao final do segundo parágrafo?
[2] Evite o uso da 2ª pessoa no gênero textual solicitado. Percebe que tal palavra é desnecessária ao trecho?
[3] Faltou uma vírgula aqui.
[4] Esse “do” é desnecessário.
[5] O “ele” seria mais adequado aqui para retomar a referência porque “indivíduo” está muito distante.
[6] Essa vírgula é desnecessária.
[7] Que tal “como mencionado anteriormente”?
[8] Que tal: “agir constantemente de forma ética”?
[9] O adequado é “legitima”. “Legitimizar” não existe no vocabulário oficial.
[10] Prefira o “no entanto” em início de períodos.

Avaliação do texto

Nota: 880

Cara estudante, seu texto, como mencionado anteriormente, apresenta um percurso argumentativo bem desenvolvido e que atende à consolidação da sua tese no texto. Para alcançar a nota máxima, faltou apenas um melhor desempenho na mobilização de repertório sociocultural e de recursos coesivos, além de mais detalhamento da proposta – pense que o ideal é apresentar propostas bem concretas e objetivas. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s