logo-ge

Litosfera: Características dos solos

Screenshot_10

Camada sobre camada

Saiba mais sobre as características dos solos e os fatores que contribuem para sua fertilidade

O solo é uma camada com espessuras variadas (de alguns centímetros a vários metros) de material não consolidado que cobre a superfície da crosta terrestre. Constituído por matéria mineral e matéria orgânica, é o substrato para a vida dos ecossistemas. Os solos são resultado da decomposição das rochas, que através dos anos passam por um processo de intemperismo físico, químico e biológico. Esse processo cria diferentes camadas, às quais se dá o nome de horizontes. O conjunto dos horizontes constitui o perfil do solo, que permite identificar o estágio de formação em que se encontram (veja a figura abaixo).

Screenshot_9

Fertilidade dos solos         

Os solos podem ser classificados em “agricultáveis” e “não agricultáveis”. Geralmente, as terras que não permitem a exploração agrícola são encontradas em altitudes muito elevadas, como nos picos do Himalaia, dos Andes e demais cadeias montanhosas, ou em regiões desérticas frias (regiões polares) e quentes (Deserto do Saara), onde as restrições decorrem das temperaturas extremas ou da escassez de água. 

 As áreas mais exploradas para a produção agropecuária são aquelas com climas favoráveis, com pluviosidade e temperaturas adequadas, e solos férteis. A fertilidade natural dos solos depende, primeiramente, da sua composição química – os solos muito férteis dispõem de nutrientes suficientes para a exploração agrícola, sem a necessidade de adubação artificial. Além disso, a fertilidade dos solos está ligada à capacidade de reter água e matéria orgânica (o que depende da presença de argilas)  e de reter oxigênio (o que depende da estrutura física, já que o solo precisa ser poroso e “aerado”). Veja abaixo algumas regiões do globo que se destacam por apresentarem solos férteis, intensamente explorados pela agricultura.

Screenshot_11

 Fertilidade dos solos        

Os solos podem ser classificados em “agricultáveis” e “não agricultáveis”. Geralmente, as terras que não permitem a exploração agrícola são encontradas em altitudes muito elevadas, como nos picos do Himalaia, dos Andes e demais cadeias montanhosas, ou em regiões desérticas frias (regiões polares) e quentes (Deserto do Saara), onde as restrições decorrem das temperaturas extremas ou da escassez de água.

Salvar

Salvar

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Últimas aulas

Apoio: