logo-ge

Ecologia: Como cai na prova

1. (UNICAMP 2016) As figuras abaixo representam interações ecológicas.

BIO - pag 118-01

Claude Combes, Les associations du vivant. Paris: Ed.Flammarion, 2001, p.21.

a) Pode-se afirmar que as interações ecológicas representadas em A e B são associações? Justifique sua resposta.
b) Cite duas interações ecológicas harmônicas.

 

2. (ENEM 2016) O nitrogênio é essencial para a vida e o maior reservatório global desse elemento, na forma de N2, é a atmosfera. Os principais responsáveis por sua incorporação na matéria orgânica
são microrganismos fixadores de N2, que ocorrem de forma livre ou simbiontes com plantas.

ADUAN, R. E. et aI. Os Grandes Ciclos Biogeoquímicos do Planeta. Planaltina: Embrapa, 2004 (adaptado).

Animais garantem suas necessidades metabólicas desse elemento pela

a) absorção do gás nitrogênio pela respiração.
b) ingestão de moléculas de carboidratos vegetais.
c) incorporação de nitritos dissolvidos na água consumida.
d) transferência da matéria orgânica pelas cadeias tróficas.
e) protocooperação com microrganismos fixadores de nitrogênio.

 

3. (UNEMAT 2016) Ao longo da história da vida na Terra, diferentes organismos traçaram caminhos evolutivos paralelos, estreitando relações de convivência e colaboração. A isso damos o nome de mutualismo. Assinale a alternativa que não representa uma associação mutualística.

a) Algas e fungos nos liquens.
b) Onça e capivara.
c) Bactérias e ruminantes.
d) Protozoários e cupins.
e) Coral e zooxantelas.
4. (UEL 2016) Leia o trecho a seguir:
… a vida somente conseguiu se desenvolver às custas de transformar a energia recebida pelo Sol em uma forma útil, ou seja, capaz de manter a organização. Para tal, pagamos um preço alto: grande parte dessa energia é perdida, principalmente na forma de calor.

Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, a relação entre o fluxo unidirecional de energia e o calor dissipado na cadeia alimentar.

a) A quantidade de energia disponível é maior, quanto mais distante o organismo estiver do início da cadeia alimentar.
b) A quantidade de energia disponível é maior, quanto mais próximo o organismo estiver do início da cadeia alimentar.
c) A quantidade de energia disponível é maior, quanto mais transferência ocorrer de um organismo para outro na cadeia alimentar.
d) A quantidade de energia disponível é menor, quanto menos organismos houver ao longo da cadeia alimentar.
e) A quantidade de energia disponível é menor, quanto mais próximo o organismo estiver do início da cadeia alimentar.

 

5. (UFRGS 2016) Considere as seguintes afirmações sobre níveis tróficos.
I. Os herbívoros alimentam-se de organismos que se encontram em vários níveis tróficos.
II. Os detritívoros, por se alimentarem de restos de outros organismos, não fazem parte das cadeias alimentares.
III. A principal fonte de energia dos organismos produtores é a energia solar.

Quais estão corretas?

a) Apenas I.
b) Apenas III.
c) Apenas I e II.
d) Apenas II e III.
e) I, II e III.

 

RESOLUÇÃO

1. a) Associações são relações ecológicas entre diferentes espécies que vivem juntas. Na sequência de imagens A, o gato come o rato. Essa relação é de predatismo, em que o gato é predador e o rato, a presa – uma relação desarmônica. E claramente não se trata de associação, pois um dos animais, o rato, morre. A sequência de imagens B mostra um microrganismo que invade um animal adulto, e o invasor permanece
no corpo do animal. Isso indica que os dois convivem – então, trata-se, sim, de uma associação. É bom notar que uma associação pode ser uma relação harmônica ou desarmônica. Nas harmônicas, as espécies
se associam com benefícios para todas ou, ao menos, sem prejuízo a nenhuma (caso da cooperação e do mutualismo, por exemplo). Já em uma associação desarmônica, pelo menos uma das espécies é prejudicada. É o que ocorre na sequência de imagens B. A associação ali é uma relação desarmônica – parasitismo, na qual um parasita (microrganismo) prejudica seu hospedeiro (animal), pois comerá
partes do animal, ou absorverá parte dos alimentos ingeridos por ele.

b) Exemplo de duas interações harmônicas são o mutualismo e o inquilinismo. O mutualismo é a associação na qual duas espécies vivem juntas com vantagens mútuas e interdependência: uma não
pode viver sem a outra. No inquilinismo, uma espécie vive sobre ou dentro de outra sem prejudicá-la.
2. A questão trata do ciclo do nitrogênio. Somente as bactérias fixadoras são capazes de utilizar diretamente o N2, mas as plantas podem incorporar essa substância na forma de nitrato (NO3), em moléculas orgânicas nitrogenadas: proteínas e ácidos nucleicos. O nitrato é absorvido diretamente do solo, ou fornecido ao vegetal, por bactérias simbiontes fixadoras de nitrogênio, que vivem em suas raízes. Os animais obtêm nitrogênio a partir de compostos orgânicos nitrogenados, ao se alimentar de vegetais ou de animais herbívoros – ou seja, o nitrogênio sobe pelas cadeias tróficas pela transferência de matéria orgânica.
Resposta: D

 

3. Mutualismo é uma relação na qual ambas as espécies se beneficiam – ou seja, nenhuma é prejudicada pela relação – e, ao mesmo tempo, uma depende da outra para sobreviver. Analisando as alternativas:

a) Incorreta. Liquens são associações entre algas e fungos, nas quais as algas cedem aos fungos compostos orgânicos e, em troca, recebem deles nutrientes inorgânicos e abrigo em um ambiente úmido, adequado a seu desenvolvimento e à sua sobrevivência. Esta é uma relação mutualística.
b) Correta.A onça é predadora da capivara. A capivara é prejudicada com a relação. Portanto, não se trata de relação mutualística.
c) Incorreta.Relação mutualística. Bactérias que vivem no estômago de animais ruminantes, como bois, digerem a celulose ingerida no capim. A relação é necessária e benéfica para ambos, já que os animais não têm a enzima necessária para digerir as fibras de celulose. Para as bactérias o benefício está no abrigo e no alimento que o animal fornece para ela.
d) Incorreta.De modo semelhante ao que acontece com ruminantes e bactérias, protozoários que vivem dentro do cupim cumprem a tarefa de digerir a celulose da madeira.
e) Incorreta.Zooxantelas são algas unicelulares que realizam com o coral uma associação parecida com a que ocorre nos liquens. A alga faz fotossíntese fornecendo alimento para o coral que a abriga.
Resposta: B

 

4. A questão trata do conceito de pirâmide de energia. Ao longo da cadeia alimentar a energia vai sendo transferida de um nível trófico ao seguinte, por meio da alimentação. Os organismos produtores ocupam o início da cadeia alimentar, nível no qual há maior quantidade de energia disponível. Quanto mais distante o nível trófico estiver dos produtores, menor a quantidade de energia. Isso se explica pelo fato de que, a cada nível trófico, os organismos consomem parte da energia adquirida da alimentação para realizar o metabolismo.
Resposta: B

 

5. Analisando as proposições:
I. Incorreta. Herbívoros são animais que se alimentam de vegetais, e estes são organismos produtores, que constituem o primeiro nível trófico de uma cadeia alimentar. Os herbívoros são consumidores
primários, ocupando o segundo nível trófico da cadeia alimentar.
II. Incorreta. Os animais detritívoros são muito importantes, pois fazem a reciclagem da matéria orgânica e, assim como os demais organismos decompositores, fazem parte das teias alimentares.
III. Correta. A maioria dos organismos produtores é fotossintetizante – ou seja, utiliza a luz solar como fonte de energia. Uma pequena parte das bactérias autótrofas realiza quimiossíntese, sintetizando
matéria orgânica com a energia proveniente de uma reação de oxidação que libera energia.
Resposta: B

 

RESUMO

Ecologia

CONCEITOS BÁSICOS População é o conjunto de indivíduos de uma mesma espécie que ocupa determinada região geográfica (o planeta, um continente ou uma ilha). Comunidade é o conjunto de todas as espécies que ocupam um ecossistema (peixes, moluscos e plantas aquáticas). Ecossistema é o conjunto da comunidade e das partes não biológicas de uma região. Hábitat é a região ocupada por determinada espécie. Bioma é uma região que apresenta certa homogeneidade nas condições climáticas (normalmente, definidas em razão da vegetação). Um bioma costuma reunir vários ecossistemas. Biosfera é o conjunto de biomas do planeta.

NICHO ECOLÓGICO É o modo como cada população usa os recursos do ecossistema e o papel que nele representa. Quando duas espécies ocupam o mesmo nicho ecológico, significa dizer que elas disputam (competem) pelas mesmas condições de sobrevivência (fontes de energia).

FLUXO DE ENERGIA Cadeia alimentar é um esquema que indica o sentido em que a energia percorre, do Sol até os organismos predadores de determinado ecossistema. Cada degrau da cadeia é chamado de nível trófico. Dependendo do nível trófico em que se encontra, um organismo é classificado como: produtor (faz a fotossíntese), consumidor primário (herbívoros), consumidor secundário (carnívoros). Teia alimentar é um mapa mais detalhado do caminho que a energia segue num ecossistema, incluindo todos os seres envolvidos (como diversas espécies predadoras de uma população e os organismos decompositores, que reciclam a matéria orgânica). Quanto mais alto o nível trófico, menor é a energia disponível e, portanto, menor é a biomassa.

PIRÂMIDES A pirâmide de energia representa as relações entre os níveis tróficos e a energia disponível, ao longo de uma cadeia alimentar. Quanto mais alto o nível, menor a quantidade de energia. A pirâmide de biomassa mostra a quantidade de biomassa disponível em cada nível trófico. Quanto mais alto o nível, menor essa quantidade. A exceção é a pirâmide de biomassa da cadeia alimentar oceânica, na qual os fitoplânctons, na base da pirâmide, têm massa menor que o nível trófico seguinte, dos zooplânctons. A pirâmide de números estabelece a relação entre o número de indivíduos a cada nível trófico.

RELAÇÕES ENTRE SERES VIVOS Relações harmônicas são as que beneficiam os dois lados ou, ao menos, não prejudicam nenhum dos organismos envolvidos (colônias, sociedades, mutualismo, inquilinismo, cooperação). Relações desarmônicas (parasitismo, competição, predatismo, canibalismo e amensalismo) são aquelas em que pelo menos um organismo é prejudicado por outro. A interferência humana nessas relações provoca um desequilíbrio no ambiente, que pode ter reflexos nos ciclos biogeoquímicos.

Salvar

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Últimas aulas

Apoio: