Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Carnaval: conheça 5 folias ao redor do mundo

A celebração surgiu na Idade Média e é muito diferente em outros países

Por Wender Starlles 12 fev 2021, 19h16

Saudades de curtir um Carnaval, né, minha filha? Por conta da pandemia de covid-19, essa festa tão querida pelos brasileiros não vai acontecer em 2021. A origem dessa data comemorativa remonta à Antiguidade, mas não tinha nada a ver com o que conhecemos hoje. Na época, os festejos, repletos de comidas e bebidas, eram realizados por povos pagãos para comemorar as colheitas entre os meses de novembro e dezembro.

Com o início da Idade Média e o fortalecimento do cristianismo, a festa ganhou outro sentido. As celebrações pagãs eram muito populares e não agradavam a Igreja porque as pessoas se entregavam aos prazeres “pecaminosos”. Logo, a igreja tentou controlar essas práticas. A solução encontrada foi incorporar o Carnaval ao calendário cristão por meio da Quaresma. Esse período de 40 dias antes da Páscoa era marcado pela privação alimentar com o objetivo de provocar a reflexão espiritual. 

A intenção da Igreja era permitir que as pessoas cometessem os “excessos festivos” antes desse período sagrado para a religião. Depois disso, no século 13, surgiram os bailes de máscaras. Mas as fantasias só se popularizaram a partir do século 19. 

+Quero Bolsa | Graduação, pós-graduação e técnico. Bolsas de Estudo com desconto de até 75% em mais de 1100 faculdades em todo o Brasil. Saiba mais!

O fato é que o Carnaval além de ser uma data comemorativa de diversão, movimenta a economia de  muitos lugares. O Rio de Janeiro, por exemplo, vai deixar de lucrar  R$ 5,5 bilhões por conta do cancelamento das festas em 2021, segundo cálculos realizados pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV IBRE)O Brasil é conhecido por ter o maior — e melhor — carnaval do mundo. Todos os anos milhões de pessoas saem às ruas para comemorar, além disso ele atrai turistas de diversos países.

A data também é festejada em outros lugares, não dá mesma maneira, mas o que prevalece sempre é a diversão e a alegria. Então, que tal aproveitar a quarentena para conhecer 5 carnavais mais diferentes do mundo? Confere aí:

1. Nova Orleans (Estados Unidos)

Mardi Gras em Nova Orleans.
Mardi Gras em Nova Orleans. philippe Leroyer (creative commons)/Reprodução

Se você gosta de filmes e séries americanas com certeza, em algum momento, já deve ter visto o Carnaval de Nova Orleans, conhecido como Mardi Gras (“Terça-Feira Gorda”) por influência dos franceses que colonizaram a região no século 17. É o mais famoso dos Estados Unidos. 

A festa se parece bastante com a do Brasil, com pessoas fantasiadas, carros alegóricos e blocos nas ruas. Porém, umas das principais diferenças é a tradição de colecionar colares coloridos de miçangas. Quanto mais, melhor. Algumas mulheres, inclusive, mostram os seios quando recebem um cordão. 

2. Colônia (Alemanha)

Representação da
Representação da “Tríade de Colônia”. Instagram/Reprodução

O ponto alto é o desfile com carros alegóricos e pessoas fantasiadas na Rose Monday (segunda-feira rosa). A festa conta sempre com o som da marcha da “Tríade de Colônia”: um príncipe, uma virgem e um camponês. Os dois primeiros simbolizam a força da nobreza do povo para resistir ao domínio de estrangeiros. Já a virgem significa a resistência. Apenas homens podem fazer essa representação, herança da Idade Média.

Continua após a publicidade

As mulheres têm uma dia especial. Na quinta-feira, antes da data oficial do Carnaval, as mulheres podem curtir à vontade, sem se preocupar com as regras tradicionais da festa. No entanto, mesmo sem obrigação, uma das tradições que as mulheres costumam seguir  é cortar as gravatas dos homens. Saiba mais no site oficial.

3. Veneza (Itália)

A marca registrada do Carnaval de Veneza são as máscaras e figurinos elaborados. É quase um desfile de moda, mas com as  ruas cheias de carros alegóricos, serpentinas e confetes.

A origem do costume de cobrir o rosto nas festas remete a uma imitação do estilo de nobres que viveram na cidade em séculos passados. As máscaras podem ser feitas de porcelana, couro ou até de vidro. Na cidade, era comum que os moradores começassem a usar o objeto no mês de outubro até fevereiro. Inclusive, foi criada uma lei para regulamentar esse costume porque muitos contraventores ocultavam a identidade para cometer crimes no anonimato.

4. Barranquilla (Colômbia)

Personagem Marimondas no Carnaval de Barranquilla.
Personagem Marimondas no Carnaval de Barranquilla. Divulgação/Reprodução

Declarado Obra Mestra do patrimônio Oral e Intangível da Humanidade pela Unesco, o Carnaval de Barranquilla é uma festa que mistura elementos da cultura indígena, europeia e africana.

Nas comemorações, é possível encontrar desfiles de carros alegóricos, grupos de dança e foliões fantasiados. Há diversos personagens típicos, como o Marimondas, que veste um capuz e tem um nariz longo e olhos grandes. Mas a principal atração da festa é a carruagem decorada da rainha, acompanhada pela corte, que joga flores para o público.

Acontece também o enterro de Joselito Carnaval, personagem simbólico. O seu corpo é sepultado por viúvas que estão na comemoração.

5. Notting Hill (Londres, Inglaterra)

Carnaval de Notting Hill.
Carnaval de Notting Hill Rob Schofield (creative commons)/Reprodução

É a maior festa popular da Europa. Todos os anos atrai cerca de 2,5 milhões de pessoas. Curiosamente, diferente dos outras folias da lista,Notting Hill acontece sempre no mês de agosto.

A data relembra o combate ao racismo da década de 1960. A população caribenha organiza o evento na cidade.

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro, que é recordista em aprovações na Medicina da USP Pinheiros.

Continua após a publicidade
Publicidade