Assine com até 65% de desconto

20 países já cancelaram o equivalente ao Enem devido à pandemia

No Brasil, Bolsonaro defende que a data do Enem 2020 possa "atrasar um pouco"

Por Juliana Morales Atualizado em 14 Maio 2020, 11h28 - Publicado em 12 Maio 2020, 17h48

Apesar de estudantes e organizações estudantis defenderem o adiamento do Enem 2020, já que a pandemia está prejudicando o estudo de muitos de jovens sem acesso à internet, o Ministério da Educação tem dito que a data do exame não sofrerá alterações. Nesta quarta-feira (13), o presidente Jair Bolsonaro até chegou a cogitar atrasar a prova, mas realizá-la ainda este ano. E Alexandre Lopes, presidente do Inep, instituto responsável por aplicar a avaliação, defendeu aumentar as cotas, em vez de cancelar o exame em 2020. Com esse posicionamento, o Brasil está na contramão das medidas adotadas no mundo, segundo um levantamento do Instituto Unibanco.

  • Dos 27 países analisados, em todos os continentes, e todos eles muito afetados pela pandemia, apenas cinco mantiveram as avaliações de acesso à universidade na data prevista. Em 20 países, os exames que equivalem ao Enem ou foram cancelados ou foram substituídos por outra forma de avaliação. Na Itália e na Finlândia, a situação ainda é indefinida. 

    A pesquisa aponta que a Alemanha e Japão mantiveram a data, sem alterações no conteúdo ou no formato da prova. Já o Chile e Egito optaram por manter a data, mas com alterações no conteúdo ou no formato da prova. No caso dos Estados Unidos e Espanha eles adiaram a data e ainda fizeram alterações.

    Confira o levantamento sobre a realização de exames educacionais

    Em Gana, a prova que avalia se os estudantes podem entrar no ensino superior foi suspensa, sem nova data marcada, por enquanto. Na França e Reino Unido, os exames foram substituídos por outra forma de avaliação. Em países como China, Rússia e Irlanda, as provas foram adiadas.

    Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro.

    Continua após a publicidade
    Publicidade