logo-ge

Como estudar Química para a prova do Enem?

Veja quais são os temas mais recorrentes e como se preparar

O GUIA DO ESTUDANTE conversou com professores de cada matéria para descobrir quais são os temas mais cobrados no Enem. Eles analisaram as provas aplicadas desde 2009 (ano em que o exame passou a ter o formato atual) e apontaram não só quais os temas mais pedidos, mas também de que forma costumam ser cobrados. Veja a seguir os pontos mais importantes de Química:

Veja também

Os temas mais recorrentes de Química

Os assuntos que mais aparecem nas questões do Enem desde 2009
Estequiometria
Termoquímica
Neutralidade
Oxidação
Equilíbrios químicos
pH
Funções orgânicas

O primeiro ponto para se dar bem na prova é estar com a cabeça voltada para o vestibular. O canditado deve estudar de forma organizada, disciplinada e com todas as ferramentas necessárias – conteúdo, interpretação, contextualização e cálculos. O conselho é do professor de química, Sergio Braga, da Oficina do Estudante. Segundo ele, nos últimos quatro anos a prova do Enem melhorou muito e ficou realmente semelhante às provas dos vestibulares tradicionais. “Questões que envolvem chuva ácida, aquecimento global, tratamento da água e destruição da camada de ozônio estão sempre presentes nessa prova”, afirma.

Aprofunde-se nos temas!

Na plataforma do Curso Enem GE, você encontra videoaulas, textos e exercícios sobre esse e todos os outros temas importantes para o Enem e outros vestibulares. Conheça clicando aqui.

Ele diz que estequiometria, termoquímica, geralmente pedindo o cálculo da quantidade de calor liberado na queima de diferentes materiais, como combustíveis, e equilíbrios químicos também são comuns. Em química orgânica, o que tem sido pedido e é fundamental que se saiba, segundo Braga, é o reconhecimento das funções orgânicas.

Exemplo: questão tirada do Enem 2012

Exemplo: questão tirada do Enem 2011

Exemplo: questão tirada do Enem 2011

Também é provável que apareça nomenclatura (oficial e usual), formulação, orgânicas (hidrocarboneto, álcool, fenol, aldeído, ácido carboxílico, cetona, éter, éster, amina, amida, ou seja, as principais), isomeria (principalmente geométrica e óptica ) e reações orgânicas (oxidação de álcool, polimerização, saponificação e transesterificação). “Esses são conteúdos sempre cobrados na prova”, diz Braga.

O tema acidez, neutralidade ou alcalinidade de uma solução aquosa (pH) também aparece, especialmente em questões envolvendo chuva ácida e efeito estufa. O supervisor de química do curso Anglo, João Usberco, no entanto, afirma que o Enem geralmente cobra mais conceitos do que cálculos.

Exemplo: questão tirada do Enem 2011

 

Como se preparar

Segundo Braga, da Oficina do Estudante, não há segredo no processo de aprovação no vestibular. “O que existe é o aluno disciplinado, esforçado e que segue as orientações de como estudar de forma correta”, ressalta. Segundo ele, o aluno deve ter um bom domínio do conteúdo da matéria e saber fazer a interpretação do texto de forma organizada e correta. “Muitas vezes, questões são resolvidas por meio da interpretação do texto”, afirma Braga. Além disso, ele ressalta que saber efetuar os cálculos de forma precisa é essencial.

Para Usberco, a melhor forma de estudar química é resolvendo exercícios para entender os conceitos. Sem tentar decorar. Na hora de resolver a prova, a dica é: leia a pergunta antes e só depois vá para o texto, sublinhando os conceitos mais importantes. “Às vezes eles trazem tantas informações desnecessárias que o aluno acaba se perdendo.”, afirma Usberco.

Veja também