Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Enem 2020: Inep anuncia abstenção de 55,3% no segundo dia de prova

Mais de 3 milhões de candidatos faltaram à avaliação, que dá acesso a vagas no Ensino Superior público no país

Por Wender Starlles Atualizado em 24 jan 2021, 22h51 - Publicado em 24 jan 2021, 20h16

O índice de abstenção do segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, neste domingo (24), ficou em 55,3%, o que representa 3.052.633 alunos ausentes. Já era esperado que a taxa fosse ainda maior do que no primeiro dia de prova, no domingo (17). Os dados foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

++Confira o gabarito extraoficial da prova de Matemática e Ciências da Natureza

Na primeira prova da edição impressa, havia 5.523.029 inscritos, porém, mais de 2,84 milhões de candidatos – o que representa 51,5% – deixaram de fazer a avaliação no primeiro dia, no domingo passado (17). Até então esse havia sido o maior número de abstenção registrado em toda a história do Enem.

Em entrevista coletiva, o presidente do Inep, Alexandre Lopes, destacou que o segundo dia de aplicação foi tranquilo. Em relação à situação dos candidatos que não conseguiram fazer a prova por conta da superlotação nas salas, no último domingo (17), ele afirma que o Inep ainda não tem o número total de participantes prejudicados. Os casos aconteceram em 37 escolas de 11 cidades do Brasil. “Não sabemos a quantidade exata de alunos. Esse é um trabalho complicado de ser feito, por isso ainda não temos esse dado”,  comenta.

Os candidatos que enfrentaram problemas de logística e não conseguiram fazer a prova em algum dos dois dias, podem pedir a reaplicação do Enem, segundo orientação do Inep. “A gente pede para os participantes explicarem a situação ocorrida na ‘Página do Participante’, iremos checar com os nossos registros de presença”, explica Lopes.

Questionado se a escolha das datas de aplicação da prova foi bem sucedida, Lopes afirma que “essa pergunta deveria ser feita para os 2,4 milhões de pessoas que estavam interessadas em fazer avaliação de hoje. E para os 160 mil amazonenses que não puderam. As pessoas que se dispuseram a fazer o Enem vão ter o benefício de concorrer às vagas do Sisu do primeiro semestre de 2021”.

Lopes também destaca os trabalhos feitos pelo Inep. “É importante lembrar que muitos países cancelaram seus exames, mas o Brasil, num cenário de pandemia, está fazendo o Enem, Encceja e Revalida. A sociedade precisa que o Inep não pare seus trabalhos”, diz.

Sobre o recorde de abstenção, Lopes destaca que o número foi superior ao esperado. “Mas eu gosto de olhar o copo meio cheio. É uma vitória conseguir que estudantes tenham feito a prova”, completa.

  • Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro, que é recordista em aprovações na Medicina da USP Pinheiros. 

    Continua após a publicidade
    Publicidade