Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Inep publica informações que colocam em dúvida aplicação do Enem 2021

Metas institucionais divulgadas no Diário Oficial da União preveem apenas a preparação técnica e o planejamento das provas

Por Wender Starlles Atualizado em 14 Maio 2021, 12h28 - Publicado em 12 Maio 2021, 20h56

Na terça-feira (11), uma portaria publicada no Diário Oficial da União pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) reacendeu questionamentos sobre a realização da edição prevista do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2021.

Segundo portaria que trata das metas globais da instituição, estão estabelecidos como objetivos a serem cumpridos apenas a preparação técnica e o planejamento do Enem neste ano. O documento deixa de citar a aplicação das provas.

+Enem 2021: Inep divulga data para pedir isenção, mas não a do exame

A ausência de mais detalhes sobre o Enem chama a atenção porque outros exames realizados pelo Inep, como o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade)  e o Exame Nacional de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), estão entre as metas e aparecem com o número de aplicações previstas — uma para cada prova.

Para efeito de comparação, em anos anteriores, as portarias relacionadas às metas institucionais globais e intermediárias, que foram publicadas pelo Inep no Diário Oficial da União, apresentam a quantidade de vezes que será aplicado o Enem.

PORTARIA Nº 581
Portaria nº 260, de 06 de março de 2020. Diário Oficial da União/Reprodução

Em entrevista ao jornal O Globo no começo do mês, Alexandre Lopes, ex-presidente do Inep, afirmou não saber como a edição 2021 do Enem será realizada. Ele acredita que as provas podem ser adiadas para o ano seguinte. “O orçamento para o Enem [2020] era cerca de R$ 200 milhões e o Enem custa cerca de R$ 700 milhões. Ao contrário da covardia e da incompetência do ministro Milton Ribeiro, se eu fosse (igual a) ele, ano passado não tinha Enem. Tive que conseguir um valor extra por causa da Covid. Se ele for seguir o Orçamento desse ano, são R$ 200 milhões para o Enem, não tem exame por esse orçamento”, disse.

Questionado pelo GUIA sobre a ausência da aplicação do Enem 2021 nas metas institucionais globais, o Inep afirmou que trabalha junto ao Ministério da Educação (MEC) para realizar as provas ainda nesse ano. Porém, a instituição não respondeu se já existem previsões de datas.

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro, que é recordista em aprovações na Medicina da USP Pinheiros.

Continua após a publicidade
Publicidade