Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

MEC pretende usar Enem como forma de avaliação do ensino médio

Medida seria importante para melhorar as políticas públicas para esta etapa do ensino

Por da redação Atualizado em 16 Maio 2017, 13h54 - Publicado em 14 jan 2015, 14h20

Em coletiva de imprensa realizada, na terça-feira (13), sobre os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o ministro da Educação, Cid Gomes, afirmou que estuda utilizar o exame como medida de avaliação do ensino médio, para melhorar e direcionar as políticas públicas voltadas para o ensino.

Na coletiva, o ministro e o presidente do Inep anunciaram que 6.193.565 candidatos prestaram o exame, cerca de 71% do total de inscritos. Das redações corrigidas, 529.374 foram zeradas, número cerca de cinco vezes maior do que o total do ano passado, em que 106.742 receberam nota zero.

Neste ano, ainda, o número de redações que receberam nota 1000 foi 250, em relação a 481 no ano anterior. A média das notas da redação caiu 9,7%. De acordo com Gomes, uma possibilidade de explicação para essa queda é que o tema de 2014, publicidade infantil, não foi tão debatido publicamente quanto o de 2013, lei seca.

As médias dos participantes nas provas objetivas foram de 546,5 em Ciências Humanas; 482,2 em Ciências da Natureza; 507,9 em Linguagens e Códigos; e 473,5 em Matemática. Além da queda nas notas de Redação, Matemática obteve queda de desempenho geral, cerca de 7,3% em relação ao exame de 2013.

Em relação aos candidatos que fizeram o Enem como certificação de conclusão do ensino médio, o Inep informou que 67.254 candidatos obtiveram nota suficiente.

LEIA MAIS

– Notícias de vestibular e Enem

Continua após a publicidade

Publicidade