Assine com até 65% de desconto

Ministério Público do Ceará quer que provas do Enem sejam corrigidas novamente

Órgão também entrou com pedido para que candidatos pudessem recorrer da nota

Por da redação Atualizado em 16 Maio 2017, 14h00 - Publicado em 20 jan 2011, 17h08

O Ministério Público Federal (MPF) no Ceará, que já havia entrado da Justiça com ação para que os candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) pudessem recorrer da nota obtida, quer agora que as prova de todos os participantes sejam recorrigidas.

O órgão afirma que diversos estudantes estão encaminhando reclamações sobre as notas, a maioria sobre provas anuladas, por isso decidiram agir.

– Justiça autoriza candidata a ver a sua prova do Enem 2010 e pedir revisão da nota

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), nos dois dias de aplicação do Enem, cerca de 20 mil candidatos tiveram as provas anuladas. A maioria dos casos ocorreu ou porque o estudante não marcou na folha de respostas a cor do caderno de provas que recebeu, ou porque assinalou mais de uma opção.

– Candidatos do Enem 2010 podem consultar o motivo de anulação das provas no site do Inep

Essa norma estava prevista no edital e a não observação resultaria em eliminação. No boletim individual, disponível na página do Inep o participante pode consultar o motivo da nota zerada.

Além da recorreção das provas, o MPF também quer que seja suspensa a divulgação dos resultados do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). É por meio dessa ferramenta que os estudantes usam a nota do Enem para concorrer a uma vaga em instituições públicas de ensino superior. As inscrições para o Sisu terminam hoje (20).

LEIA TAMBÉM
– Notícias de vestibular e Enem

Continua após a publicidade
Publicidade