Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

MPF-CE pede que nota do Enem 2011 não seja usada para seleção de alunos no segundo semestre

Pedido foi motivado por resultado do inquérito policial sobre vazamento de questões em 2011

Por da redação Atualizado em 16 Maio 2017, 13h37 - Publicado em 23 abr 2012, 18h31

O Ministério Público Federal (MPF) no Ceará entrou na última sexta-feira (20) com uma ação pública para impedir que as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) sejam usadas para a seleção de alunos em universidades públicas no próximo semestre, através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

O responsável pelo pedido, o procurador da República Oscar Costa Filho, também pediu à Justiça Federal a anulação de seleções feitas para o segundo semestre de 2012 que usaram notas do Enem.

Ele tomou a iniciativa com base nos resultados do inquérito policial instaurado em outubro de 2011 para apurar a autoria do vazamento de questões da prova do Enem do ano passado. De acordo com o MPF, foi constatado que alunos do Colégio Christus, de Fortaleza, tiveram acesso antecipado a 14 questões do exame. Mas o inquérito apurou que o vazamento não ficou restrito a esses 14 itens e envolveu um número maior de escolas do que se imaginava inicialmente.

– MPF-CE denuncia 5 pessoas por vazamento de questões do Enem 2011
– PF indicia funcionários do Colégio Christus por vazamento de questões do Enem

Em março deste ano, o MPF no Ceará apresentou denúncia à Justiça Federal contra cinco pessoas pelo envolvimento no vazamento de questões, entre elas duas representantes do Inep, uma representante da Cesgranrio e dois funcionários do Colégio Christus.

Procurado pelo GUIA DO ESTUDANTE, o Ministério da Educação (MEC) disse que só irá se manifestar judicialmente. Mas adiantou que, se a Justiça Federal aceitar a ação civil pública do MPF, recorrerá por meio da Advocacia-Geral da União (AGU).

LEIA MAIS:
– Notícias de vestibular e Enem

Continua após a publicidade

Publicidade