Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

O que fazer se você tiver sintomas de covid-19 antes do Enem

Por segurança, candidatos com suspeita não deverão comparecer à prova e devem pedir reaplicação

Por Luccas Diaz Atualizado em 12 jan 2021, 16h21 - Publicado em 12 jan 2021, 15h08

A edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020 será histórica. Além de uma série de medidas de segurança sanitária para evitar a propagação do coronavírus, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) vai permitir a remarcação da data da prova para quem estiver com covid-19 ou outras doenças infectocontagiosas previstas no edital (como sarampo, rubéola, coqueluche etc). Mas como fazer isso? Como devo proceder se estiver com sintomas nesta semana final?

++ #AdiaEnem: estudantes pedem mudança de data da prova

++ Presidente do Inep não menciona #adiaEnem, mas fala de ações de segurança

Antes de qualquer coisa, é importante lembrar que, se você passou o ano estudando para o exame, não vacile nos cuidados agora. Assim como toda a população, os alunos devem evitar, sempre que possível, se expor a aglomerações ou locais fechados e sem ventilação natural. Especialmente antes e entre os dois finais de semana do Enem. Mesmo com o anúncio da vacina, ficar em casa, usar a máscara e higienizar as mãos com álcool em gel frequentemente ainda são as melhores formas de se prevenir.

Dito isso, é preciso reconhecer que se infectar com o vírus dias antes da prova é uma possibilidade. Mas, ao contrário de vestibulares como Unicamp e Fuvest, o Enem prevê uma reaplicação para quem estiver contaminado no dia da prova. O GUIA explica o que você deve fazer caso apresente sintomas comuns da covid-19, entre eles febre, tosse seca, cansaço, dores no corpo, dor de garganta, diarreia e perda de paladar e/ou olfato.

Sintomas na semana anterior à prova

1 – Na semana anterior, mais especificamente até às 12h do dia 16, estou apresentando sintomas da covid-19, o que faço? Procure um médico imediatamente, só ele poderá indicar a melhor opção de tratamento, se ela inclui internação ou, no caso de sintomas leves, apenas os cuidados essenciais e o isolamento em casa;

2 – Guarde um atestado legível que comprove a sua infecção. Ele será obrigatório na análise de remarcação da prova. Esse documento deve conter seu nome completo, o diagnóstico com a descrição da condição, o código correspondente à Classificação Internacional de Doença (CID 10), a data de atendimento, e a assinatura do médico, juntamente com o registro dele no Conselho Regional de Medicina (CRM), do Ministério da Saúde (RMS) ou de outro órgão competente;

3 – Tire uma foto nítida ou escaneie esse documento e salve em um dos seguintes formatos: PDF, PNG ou JPG. O arquivo não pode ultrapassar 2 MB. Há aplicativos de celular que fazem o processo de escaneamento diretamente pela câmera;

4 – Acesse a Página do Participante no site do Inep e entre na seção “Doenças Infectocontagiosas”, que foi incluída esta semana. Abra uma solicitação, preenchendo os dados e anexando o documento;

Print da seção de doenças infectocontagiosas na Página do Participante do Enem
Divulgação/Reprodução

5 – O pedido será analisado e a resposta estará disponível na mesma página, sem prazo definido. Se permitida, a prova para os candidatos ocorrerá nos dias 23 e 24 de fevereiro de 2021.

Continua após a publicidade

Sintomas na véspera ou no dia da prova

1 – Estou apresentando os sintomas da covid-19 na véspera (depois das 12h), ou no dia de realização da prova, o que eu faço? Os passos 1 a 4 da opção anterior devem ser repetidos. A diferença fica na próxima instrução;

2 – Ligue na Central de Atendimento do Inep, no número 0800 616161. O candidato deverá relatar a sua condição e receberá instruções. Dessa forma, o processo de análise de remarcação será agilizado, paralelamente ao registro da ocorrência na Página do Participante;

3 – Tanto as ocorrências registradas na semana anterior como as feitas na véspera e no dia da prova serão analisadas e respondidas na Página do Participante. Se a permissão for concedida, a data da prova para estes candidatos será nos dias 23 e 24 de fevereiro de 2021.

++ Unicamp: 1ª fase tem abstenção de 13,8% e candidato barrado por covid-19

Outras doenças infectocontagiosas

Além da covid-19, o Inep está considerando outras doenças infectocontagiosas que podem ser motivo de remarcação para o candidato. São elas:

Coqueluche, difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, Influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola e varicela.

Os passos tomados devem ser os mesmos descritos acima.

O Enem ocorre nos dias 17 e 24 de janeiro, na versão impressa; e nos dias 31 e 7 de fevereiro na versão digital. Cerca de 6 milhões de candidatos estão inscritos na avaliação.

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do curso Poliedro.

Continua após a publicidade
Publicidade