logo-ge

Pessoas Privadas de Liberdade realizam o Enem 2017 nesta tarde

Mais de 30 mil candidatos privados de liberdade efetuarão a prova

Nos próximos dois dias, 12 e 13 de dezembro, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será aplicado em unidades prisionais e socioeducativas para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL). Este ano, a prova conta com mais de 31 mil inscritos.

Nesta terça-feira, o teste começará às 13h30 e os participantes preencherão um questionário socioeconômico, assim como as questões de Ciências Humanas e suas Tecnologias; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; e a Redação. Já na quarta, os candidatos efetuarão a prova a partir das 13h15, sendo que as perguntas serão de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias.

Podem realizar o exame pessoas que cumprem penas de liberdade privativa ou jovens que exercem medidas socioeducativas e apresentem algum tipo de privação de liberdade.

Os candidatos acima de 18 anos conseguem utilizar a nota desta prova para ingressar em um curso de ensino superior. Já menores de idade somente utilizam o resultado para testar seus conhecimentos, uma vez que são considerados apenas “treineiros”.

A proposta desta prova é promover o acesso ao ensino superior para todos, através de políticas socioducacionais. Por isso, o exame ocorrerá em 577 municípios, dentro de 1.078 instituições prisionais.

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), esta versão do Enem apresenta o mesmo nível de complexidade e dificuldade das provas aplicadas para todo o país nos dias 5 e 12 de novembro. A instituição ainda não informou a data em que os resultados desta edição serão divulgados.

Para mais informações, acesse este site.