Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Como cai na prova: Parasitoses

O GUIA mostra qual a melhor forma de estudar o conteúdo que é bastante cobrado no Enem e outros processos seletivos

Por Malú Damázio Atualizado em 31 jan 2020, 16h16 - Publicado em 18 out 2017, 12h41
Livro de biologia e anatomia
Nikola Nastasic/iStock

Dengue, febre amarela, malária, doença de Chagas. Essas são algumas das parasitoses que mais aparecem no nosso dia a dia e, consequentemente, nas páginas do maior exame de seleção para as universidades brasileiras, o Enem. O tema é amplo e frequente nas questões de biologia da prova de Ciências da Natureza. Ele pode abranger desde males causados por vírus até aqueles provocados por vermes. Bacterioses, protozooses, viroses, verminoses, todos entram na conta.

Conforme o professor de biologia do cursinho e colégio Poliedro Luís Gustavo Megiolaro, o ideal é que o candidato que deseja estudar o assunto se prepare se inteirando das parasitoses mais frequentes no contexto nacional nos últimos anos. Ele alerta ainda que o aluno deve estar atento aos surtos e aparecimentos de doenças em todo o país, já que o Enem abrange todo o país.

Enem 2010 (gabarito ao fim da matéria) Inep/MEC

“A prova pode descrever, por exemplo, situações de certas regiões brasileiras que têm mais incidência de verminoses, o que é comum no interior. O Brasil é muito grande, então, não basta que o aluno saiba o que acontece somente à sua volta”, lembra. Para estar por dentro do assunto, o primeiro passo, segundo o professor, é ir atrás de notícias e reportagens veiculadas na mídia.

Dentre as parasitoses que mais aparecem, ele destaca a malária e a doença de Chagas no norte do país, a leishmaniose, no sul. Luís reforça também as doenças que são mais frequentes em épocas específicas, como a dengue e a leptospirose nos meses mais chuvosos – esta última, especialmente devido à incidência de enchentes -, o zika vírus e a chikungunya.

Enem 2011 (gabarito ao fim da matéria) Inep/MEC

“O aluno não pode deixar de estudar sem repassar esses conteúdos. O Enem traz muito a realidade brasileira e menos os contextos internacionais”, observa. Por isso, é importante que o estudante fique atento aos surtos epidemiológicos dos últimos três anos e acompanhe dados públicos como da Organização Mundial de Saúde, dos estados e das empresas brasileiras que tratam do assunto.

Enem 2012 (gabarito ao fim da matéria) Inep/MEC

Tipos de questões

O professor destaca que, nas questões do Enem, além de textos que deem um panorama da situação brasileira, o candidato terá que ter conhecimentos sobre as formas de transmissão e de profilaxia das parasitoses. Além disso, o enunciado também pode pedir que o aluno indique quais medidas os governos devem tomar para reduzir o surto ou tratá-lo, além de ações que a própria população deve tomar para prevenir essa doença.

Enem 2015 (gabarito ao fim da matéria) Inep/MEC

Outros vestibulares

Ao contrário do exame, os vestibulares tradicionais podem pedir conhecimentos mais específicos dos estudantes, como sintomas das parasitoses e agentes causadores. Mas Luís Gustavo destaca que, assim como o Enem, as provas também trazem doenças que estão em alta no Brasil nos últimos anos. A principal diferença está nas provas de universidades estaduais, que podem abordar contextos locais da região em que a instituição está inserida, em vez de um aspecto mais global.

  • Gabarito das questões
    Enem 2010 – B
    Enem 2011 – C
    Enem 2012 – E
    Enem 2015 – B

    Continua após a publicidade
    Publicidade