logo-ge

Como denunciar abuso nos trotes

Cada universidade tem regras próprias, mas você precisa estar ciente dos quatro itens a seguir

Logo que passar no vestibular, procure no site ou secretaria do seu curso as normas da universidade em relação a trotes. Todo aluno pode ter acesso a essas resoluções, estabelecidas pelo reitor. Isso o deixará ciente do que pode ou não pode acontecer durante a recepção dos veteranos. Se mesmo assim você vir um abuso acontecendo ou for vitima de agressão no campus – qualquer ato de que não queira participar, mas seja obrigado – pode tomar as seguintes medidas:

1: Procure a secretaria do seu curso e relate o que aconteceu. Os funcionários vão repassar a denúncia para a secretaria acadêmica e organismos especiais dentro do campus que vão investigar o fato e dar uma resposta.

2: Informe-se a respeito de algum serviço de disque-trote que a sua universidade possa ter. A Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) são algumas das instituições que oferecem essa facilidade ao aluno. Os integrantes deste núcleo entram em contato com a unidade em que os fatos ocorreram, fazem a apuração e dão retorno ao aluno que escolher se identificar – as denúncias também podem ser anônimas.

3: Pela regulação do Ministério da Educação (MEC), todas as universidades precisam ter um centro de apoio psicopedagógico. Procure o seu e converse com os orientadores sobre outras atitudes que precise tomar, como falar com os pais a respeito, registrar uma queixa formal etc.

4: Se as agressões acontecerem fora do campus, você também pode procurar a delegacia mais próxima e fazer uma denúncia. Dentro do campus, isso também é possível, mas é melhor recorrer ao próprio centro de ensino antes de acionar a polícia.

SAIBA MAIS
– trote do bem: galeria de fotos com a recepção aos calouros em quatro universidades

– leia mais notícias de vestibular