logo-ge

Depois de 2 meses, professores encerram greve na UnB

Aulas voltam já na terça-feira, segundo o reitor. Haverá reunião para definir calendário de reposições

da redação

Professores da UnB (Universidade de Brasília) decidiram encerrar nesta segunda-feira (10) greve iniciada há dois meses. Na assembleia, a votação foi apertada: 268 pelo fim da paralisação, 261 pela continuidade e 6 abstenções, segundo a assessoria de imprensa da universidade.

A volta às aulas será já na terça-feira, segundo o reitor José Geraldo de Sousa Júnior. O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) se reúne na quinta-feira para definir um novo calendário acadêmico para 2010, com as datas para terminar o semestre.

– UnB abre inscrições para vestibular de meio de ano
– Em greve, USP repudia bloqueio de prédios
– Paralisação em Unesp e Unicamp
– Responsáveis por Enem, Enade e Fies também fazem greve

Na terça-feira, são os funcionários técnico-administrativos que discutem sobre a paralisação. Também haverá assembleia de estudantes.

Nos últimos dias, o governo endureceu o tom com os grevistas e disse que só negociaria depois de a greve ser encerrada. Também houve ameaça de suspender os salários.

Os professores e servidores da UnB queriam evitar o fim do pagamento da gratificação da Unidade de Referência de Preços (URP), oferecida há 20 anos para os servidores. O bônus variava entre R$ 1,7 mil e R$ 2,7 mil.

O reitor da UnB propôs tentar reduzir o impacto do fim do pagamento do bônus. Os servidores não receberão mais o benefício.

SAIBA MAIS

 

Vale a pena estudar na UnB? Comente no frum
Notícias de vestibular
Notícias de Enem