logo-ge

Descubra como criar o hábito da leitura e não desistir dos seus livros

Se você ainda tem dificuldade de terminar os livros, veja o que fazer para ler mais

Ler não é uma tarefa fácil. Ainda mais com todas as distrações que temos, sejam as redes sociais ou os streamings de séries e filmes, tudo parecer tirar a atenção das páginas dos livros. Mas, principalmente, se você está na fase do vestibular, já percebeu que não ter o hábito da leitura pode complicar seus estudos. Com o tempo, ler pode se tornar uma diversão. Mas é preciso começar de algum lugar.

Confira estas dicas para criar um hábito de leitura e não deixar mais os livros de lado.

Leia contos

Se você tem dificuldade de terminar um livro ou tem medo de obras com muitas páginas, comece lendo contos. Os contos são narrativas curtas que, em geral, envolvem apenas um conflito. Por isso, são mais fáceis, levam menos tempo e vão preparar você para o estilo e o ritmo de um novo autor.

Faça um cronograma

Essa dica pode parecer chata e até meio estranha. Mas, para livros muito difíceis ou que você tem dificuldade, pode ser interessante criar um cronograma a partir de uma meta de leitura que deixe o desafio mais leve.

Como fazer um cronograma? A forma mais simples é definir uma data final para leitura de todo a obra (levando em conta o número de páginas). Faça, então, a conta de quantas páginas você precisa ler por dia ou por semana para cumprir essa meta! O mais interessante é conseguir balancear um número de páginas que você dê conta de ler sem desistir.

Neste vídeo, a Isabella Lubrano, do canal Ler Antes de Morrer, conta como ela planejou o cronograma para a leitura coletiva de Grande Sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa, que ela faz no canal. Vale essa dica um pouco diferente de planejamento:

 

Leia com mais gente

Falando em leituras coletivas, participar de clubes do livro e ler com mais gente pode ser uma ótima forma de estimular esse hábito. Junte os amigos que querem (ou precisam, no caso dos vestibulares) ler os mesmos livros que você e marque um encontro para discutir a obra. Ter uma agenda, assim como no caso do cronograma, ajuda a cumprir a meta. Além disso, ter com quem discutir o livro faz a leitura ficar mais prazerosa e dinâmica, já que vocês podem falar de pontos de vistas diferentes sobre a narrativa.

Aproveite todo e qualquer momento vago

Em muitos lugares do Brasil, o transporte público é o meio mais comum de se locomover pela cidade. E, às vezes, pode-se passar muito tempo no caminho casa-escola-trabalho. Se você não está em quarentena, aproveite esses momentos para avançar na leitura e fazer o tempo passar mais rápido. Da mesma forma, use momentos de espera antes de uma consulta médica, no dentista ou em qualquer outro momento vago do dia para se distrair com um livro.

Prefácios estão lá para ajudar

O prefácio é o texto que antecede a narrativa do livro. Geralmente, são convidados especialistas em literatura (sejam autores, editores, pesquisadores…), ou seja, pessoas que entendem do assunto, que elaboram essas apresentações. Os textos vão ajudar a se preparar para a leitura e mostrar um contexto mais amplo sobre aquela obra, seja explorando aspectos da vida do autor ou da época em que ele vivia.

Busque textos de apoio

Além dos prefácios, textos de apoio vão guiar você na leitura. Geralmente escritos por pessoas que trabalham com a área (editores, críticos literários, acadêmicos etc.), artigos, teses e pesquisas podem te ajudar a se aprofundar na leitura, além de entender referências e teorias. Você pode buscar esses textos no Google Acadêmico, na Biblioteca Digital da USP ou de outras universidades brasileiras, no portal Só Literatura e, claro, aqui no GUIA DO ESTUDANTE.

Ajude sua imaginação

Todo livro é produto da sua época. O que isso significa? Ele vai retratar uma sociedade que pensa, se veste e anda por ruas diferentes da nossa. Por isso, ao ler livros clássicos e de tempos anteriores, podemos ter dificuldade ao imaginar a história. Então, ajude sua imaginação e procure imagens na internet que retratem a época do livro. Observe como eram as ruas, as roupas usadas, os hábitos. Tudo isso vai dar uma base melhor para criar um cenário ao imaginar a história do livro e você, com certeza, vai mergulhar mais na história.

Uma última dica: se você precisa encarar as obras obrigatórias da Fuvest e da Unicamp, acompanhe o podcast Marca Texto, do GUIA DO ESTUDANTE, disponível nas plataformas de áudio. Uma análise aprofundada e, ao mesmo tempo, divertida desses livros.

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro.