logo-ge

Estude as obras literárias da Fuvest – Vidas Secas

Veja dicas de um filme, um livro e um site para você se divertir e aprender um pouco mais sobre o livro

– Aprenda mais sobre “Auto da Barca do Inferno”, de Gil Vicente

Romance publicado em 1938, retrata a vida miserável de uma família de retirantes sertanejos que viajam para fugir da seca. A família é composta por Fabiano, sua esposa Vitória e seus filhos (cujos nomes não aparecem e são chamados de “Menino mais Velho” e “Menino mais Novo”). Também tem a cachorra Baleia, considerada parte da família.

O livro é considerado o melhor exemplo na “segunda fase modernista” da literatura brasileira, considerada “regionalista” por tratar de maneira realista e crítica determinada terra e gente, tentando entender seus costumes e situação atual.

Capa da primeira edição de Vidas Secas

Breve biografia do autor Graciliano Ramos

– Leia a análise de Vidas Secas

Veja dicas de um filme, um livro e um site para você se divertir e aprender um pouco mais sobre o livro:

Filme
O filme Vidas Secas, do cineasta Nelson Pereira dos Santos, estreou no Rio de Janeiro há exatos 48 anos atrás, em 1963. Tão “seco” e objetivo quanto o livro, o filme narra com poucas falas e em preto & branco a vida de Fabiano e sua família.

Sucesso no Brasil e no exterior, o filme ganhou o prêmio do Festival de Cannes (França) de 1964, foi indicado à Palma de Ouro e foi considerado pelo British Film Institute uma das 360 obras cinematográficas fundamentais da história para se ter em uma cinemateca.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=WriQmEI_EGI?wmode=transparent&fs=1&hl=en&modestbranding=1&loop=0&iv_load_policy=3&showsearch=0&rel=1&theme=dark&w=425&h=344%5D

Edição comemorativa
Uma edição do livro lançada em 2008 pela editora Record, quando a obra completou 70 anos, faz o leitor mergulhar no universo de Fabiano e sua família e visualizar com clareza extra a luta pela sobrevivência.

Isso porque a edição, além de ter o texto original, traz centenas de fotografias de Evandro Teixeira, fotógrafo baiano famoso por seu trabalho com fotojornalismo.

Evandro percorreu o sertão nordestino e fotografou a realidade retratada por Graciliano Ramos décadas atrás: a paisagem árida e hostil, a seca, a fome, a morte, a vida de resistência dos sertanejos.


Site
O site oficial de Graciliano Ramos traz muitas informações extras sobre a vida do autor e ajuda a entender melhor o contexto em que escreveu seus livros e como suas próprias experiências influenciaram sua literatura. Fotos atuais mostram sua cidade, Quebrangulo (Alagoas), e o museu que construíram em sua homenagem.

Na parte “Obra”, dá para descobrir mais detalhes de Vidas Secas e algumas curiosidades. Exemplos: o livro está em sua 112ª edição no Brasil! Ele também recebeu, em 1962, o Prêmio da Fundação William Faulkner (EUA) como livro representativo da Literatura Brasileira Contemporânea.