Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Filme, livro e jogos retratam o Japão Feudal

<i>O Último Samurai</i>, <i>Musashi</i> e Onimusha ajudam a entender período anterior às mudanças que tranformaram o país em potência

Por Redação Atualizado em 16 Maio 2017, 13h42 - Publicado em 14 jan 2010, 18h08

da redação

Quem nunca ouviu falar de samurais, os guerreiros japoneses de armadura e espada? Eles viveram o período do Japão Feudal, quando o país era fechado às demais nações e não chegava aos pés da potência industrial que seria no século 20.

Para você entender melhor essa época da história japonesa, o GUIA escolheu três obras: a primeira, o filme O Último Samurai (2003), mostra a abertura do Japão à cultura e à economia estrangeiras durante o século 19. Outra indicação, o livro Musashi, conta a vida de um dos heróis nacionais do Japão (o samurai Miyamoto Musashi), permeando história real com passagens criadas por seu autor. Por fim, a série de jogos Onimusha mescla personagens históricos japoneses com entidades e poderes sobrenaturais.

O ÚLTIMO SAMURAI (EUA, 2003)
Apesar de intensos e bem coreografados, os duelos de espada não são o ponto alto do longa O Último Samurai – dirigido pelo americano Edward Zwick. O filme mostra como a Era Meiji (1867 – 1912) foi marcada pela chamada Restauração Meiji, uma série de eventos que colocaram costumes japoneses milenares em choque com a modernidade da época e profundas mudanças.

Continua após a publicidade

No filme, o capitão americano Nathan Algren (Tom Cruise) vai ao Japão e é capturado em uma batalha contra os últimos representantes dos samurais. Nathan pretendia ensinar soldados japoneses a usar armas modernas, como canhões e baionetas. No cativeiro, o americano conhece o modo de vida dos samurais, aprende a lutar como eles e entende que os lendários guerreiros se sentiam inutilizados ao verem o imperador substituí-los por armas modernas.

MUSASHI (Eiji Yoshikawa, Vol. 1: 922 páginas / R$ 99,90, Vol. 2: 1.808 páginas / R$ 99,90)
Conta a vida de Miyamoto Musashi, lendário herói japonês que viveu entre 1584 e 1645, na chamada Era Tokugawa (1603 – 1868). Mesmo permeada por personagens fictícios, a narrativa retrata fielmente a vida do samurai – incluindo a Batalha de Sekigahara, que marcou o início da era Tokugawa.

Além dos duelos, a história mostra diversas reviravoltas, sem perder o clima de aventura. Publicado originalmente em um jornal japonês (entre 1935 e 1939), o livro tem o aspecto de folhetim e prende o leitor à história. Convenhamos: essa é qualidade fundamental para livros gigantes com dois volumes.

– Leia mais: Musashi, o eterno samurai (AVENTURAS NA HISTÓRIA)

ONIMUSHA (PlayStation 2, Game Boy Advance, PC, Xbox)
Ambientada no período feudal japonês, a série Onimusha coloca no mesmo cenário os demônios da cultura japonesa (os Oni) e figuras históricas do país. Um dos personagens é Oda Nobunaga, poderoso senhor feudal do chamado período Sengoku (entre os séculos 15 e 17) – em que clãs japoneses travaram diversas guerras pelo poder. O jogador vive o papel de um samurai capaz de controlar o poder dos Oni. Interessante é que, além da influência das lendas japonesas, os vilões têm nomes inspirados em personagens shakesperianos, como Fortinbras (Hamlet).

– Confira outras dicas de estudo para o vestibular

Continua após a publicidade
Publicidade