logo-ge

Funcionários da USP entram em greve no próximo dia 5

Categoria aprovou paralisação por tempo indeterminado; Unesp e Unicamp também podem parar

da redação

Funcionários da USP (Universidade de São Paulo) entrarão em greve por tempo indeterminado a partir da próxima quarta (5 de maio). A decisão foi aprovada nesta quinta-feira (29) por unanimidade em assembleia da qual participaram 800 funcionários, informou o Sintusp, sindicato da categoria.

A paralisação é só de funcionários – mais de 15 mil – e deve atingir serviços como bibliotecas, ônibus dentro do campus da capital e secretarias. “Foi difícil almoçar hoje. As barraquinhas da ECA [Escola de Comunicações e Artes] estavam cheias, já que o bandejão [restaurante universitário] não abriu”, contou Nathália Santos, estudante de jornalismo.

Os funcionários pedem aumento de R$ 16% e incorporação de R$ 200 aos salários, entre outras reivindicações –pauta de tem 60 itens. “Os reitores deram 6% de aumento aos professores e não aos funcionários. Isso feriu o princípio de isonomia entre as classes”, disse Magno Carvalho, um dos diretores do Sintusp.

Segundo Carvalho, funcionários de Unesp (Universidade Estadual Paulista) e Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) também votarão por greve na próxima semana. Na UnB, funcionários terceirizados também cruzarão os braços em protesto.

 

SAIBA MAIS

Notícias de vestibular

Notícias de Enem