logo-ge

Holocausto está caindo no esquecimento – e isso é perigoso

A falta de conhecimento, principalmente da geração millennial, sobre o genocídio de judeus pela Alemanha nazista gera preocupação

Uma sirene de dois minutos soou no último dia 12 em Israel para o Dia da Lembrança do Holocausto, ou Yom HaShoá, em hebraico. A recordação do extermínio de judeus pela Alemanha nazista ocorre todos os anos no país e, em 2018, a data desencadeou uma série de eventos.

“Lembrar para jamais esquecer” tornou-se um mote dos movimentos em memória às vítimas do Holocausto. Porém, em tempos marcados pela movimentação de líderes nacionalistas que fomentam discriminação e ódio e até mesmo por sinais preocupantes de antissemitismo no mundo, as lembranças desse período obscuro da história parecem estar caindo no esquecimento.

Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos e divulgada hoje constata que há lacunas críticas tanto na conscientização dos fatos básicos quanto no conhecimento detalhado do Holocausto, especialmente entre a chamada geração millennial, que engloba pessoas de 18 a 34 anos de idade.

Quase um terço de todos os americanos (31%) e mais de 4 em cada dez millennials (41%) acreditam que “dois milhões ou menos” de judeus foram mortos durante o Holocausto, quando a estimativa de historiadores é de quase o triplo, entre 5 milhões e 6 milhões.

Embora houvesse mais de 40.000 campos de concentração e guetos na Europa durante o Holocausto, quase metade dos americanos (45%) não consegue nomear um único – e esse percentual é ainda maior entre os millennials (66%). Nem mesmo o maior simbolo desse período obscuro, a máquina de morte de Auschwitz, com suas câmeras de gás, foi lembrado.

Além disso, uma maioria significativa de adultos americanos (70%) acredita que menos pessoas se preocupam com o Holocausto hoje do que no passado, e mais da metade dos americanos (58%) acredita que o Holocausto poderia acontecer novamente.

O estudo foi encomendado pela Conferência sobre Reivindicações Materiais dos Judeus e os dados foram coletados e analisados ​​pela Schoen Consulting.

A pesquisa, conduzida entre 23 e 27 de fevereiro, entrevistou 1.350 adultos americanos por telefone ou online, e tem uma margem de erro de mais ou menos três pontos percentuais. Os millennials representam 31% da amostra, e os resultados para esse grupo têm uma margem de erro de mais ou menos cinco pontos percentuais.

O levantamento também mostrou que há um amplo consenso de que as escolas devem ser responsáveis ​​por fornecer uma educação abrangente sobre o Holocausto.

Estima-se que atualmente existam cerca de 400 mil sobreviventes do Holocausto no mundo, muitos na faixa dos 80 a 90 anos. Há uma grande preocupação de quando todas essas vítimas falecerem, também sumam com elas testemunhos valiosos e viscerais sobre aquele momento histórico.

Por isso, vários museus e memoriais pelo mundo buscam desenvolver técnicas para manter viva essa memória, como o uso de gravações dos testemunhos.

“Este estudo ressalta a importância da educação sobre o Holocausto”, disse em nota Greg Schneider, vice-presidente executivo da Conferência sobre Reivindicações.

“Ainda existem lacunas preocupantes na consciência do Holocausto enquanto os sobreviventes ainda estão conosco; imagine quando não houver mais sobreviventes aqui para contar suas histórias. Devemos nos empenhar em garantir que os horrores do Holocausto e a memória daqueles que sofreram tanto sejam lembrados, contadas e ensinadas às gerações futuras”.

Esta matéria foi publicada originalmente na EXAME.com

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s