logo-ge

Juca 2010: jogos e festas no interior reúnem sete mil estudantes de comunicações e artes

Escola de Comunicações e Artes da USP é campeã pela segunda vez na história do evento

por Guilherme Dearo, em Araraquara (SP)

Aconteceu no feriado de Corpus Christi, de 3 a 6 de junho, a 17ª edição dos Jogos Universitários de Comunicações e Artes, o Juca. Durante quatro dias, cerca de 7 mil estudantes de oito faculdades de São Paulo mediram forças na cidade de Araraquara, em 15 modalidades esportivas. E ainda sobrou disposição para – é claro – muita música e bebida.

 

– Veja as fotos do Juca 2010

A campeã geral de 2010, com seis ouros e quatro pratas, foi a Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), que levou o caneco pela segunda vez na história (a outra foi em 2007). Tal feito começa a querer quebrar a hegemonia do Mackenzie, que tem 13 títulos nas 17 edições. O Mack ficou na segunda colocação em 2010.

Em terceiro lugar ficou a Metodista, seguida de Cásper Líbero e Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Também participaram a Belas-Artes, a PUC de Campinas e Fundação Armando Álvares Penteado (Faap).

 

– Feriado reúne milhares de universitários no interior paulista para jogos e muita festa

A caminhada rumo ao título foi árdua e muito disputada: a ECA chegou a seis finais no domingo, quatro delas contra o Mackenzie. Como ela já tinha sido campeã geral da natação e campeã no tênis de mesa, tanto masculino quanto feminino, era preciso ganhar três das seis finais para garantir o título.

 

 

 Torcida da Cásper Líbero empurra o time durante jogo; faculdade ficou em 4º lugar


Já o Mackenzie tinha sido campeão nas duas modalidades de basquete, no tênis masculino, na natação masculina, no handebol masculino e no vôlei masculino. Contudo, fora prejudicado com a perda de alguns pontos por conta de conduta irregular por parte de alguns torcedores na semifinal do futebol de campo, que brigaram com torcedores da  Metodista.

O título só foi decidido no último jogo do Juca 2010, no vôlei feminino, disputado justamente entre as duas faculdades. Quem ganhasse o jogo levava o Juca. Deu ECA, por 3 sets a 0.

“É um sonho sendo realizado, é o momento em que você percebe que todas as noites sem dormir fazem sentido. Na hora que os alunos invadiram a quadra e começaram a comemorar, percebi que o nosso objetivo tinha sido alcançado”, diz Iuquim Netto, aluno do 3º ano de Relações Públicas da ECA e atual presidente da Atlética da faculdade.

Para o Mackenzie, acostumado a vencer o Juca com folga, 2010 foi um ano atípico e nada feliz. “O objetivo para o ano que vem é continuar com o foco no esportivo e melhorar as equipes. Perdemos o título esse ano, agora é ver o porquê das derrotas e corrigir os erros para 2011”, explica Tatiana Monteiro, aluna do 3º ano de Jornalismo e diretora de esportes da Atlética do Mackenzie.

 

 Meninas do futsal da ECA, campeãs em 2010


Integração
O Juca 2010 não foi feito só de esportes. A maioria dos participantes, aliás, valoriza mais a confraternização e as festas do que os jogos em si. Tradicionalmente, a Liga montou duas baladas oficiais, uma na quinta à noite (rock e soul) e outra sábado à noite (poprock e sertanejo). Na sexta, cada faculdade faz a sua própria festa.

Para muitos alunos, o Juca é mais que um evento universitário, é algo a se lembrar para toda a vida. “É uma daquelas coisas que você sabe que vai sentir falta quando sair da faculdade, definitivamente. Nunca, em outra fase da sua vida, você vai poder passar por uma experiência que seja semelhante a estar numa torcida com 500 pessoas, jogar ao som de uma bateria e passar quatro dias fazendo festa o tempo inteiro”, diz Gisele Bambace, aluna do 4º de Publicidade e Propaganda da ECA.

“Depois que passa um inter, você se aproxima das pessoas da sua própria faculdade e cria aquele tipo de laço com seus amigos que não dá pra esquecer nunca. E, de quebra, ainda faz umas amizades com pessoas de outras faculdades que você cruza por aí”, completa a estudante.

Opinião semelhante tem Isabela Guillen, aluna do 2º ano de Arquitetura da Belas-Artes: “Tanto esporte quanto festa são importantes no Juca, uma coisa leva a outra. O objetivo são os jogos, mas depois que eles acabam a festa é o momento de extravasar e de conhecer novas pessoas”.

SAIBA MAIS
– Notícias de vestibular
– Notícias de Enem