logo-ge

MEC quer acabar com exigência de fiador no Fies

Objetivo é aumentar adesão de universitários a programa de financiamento de mensalidades

da redação

Uma (possível) boa notícia para quem quer fazer universidade particular, mas não tem dinheiro para pagar as mensalidades: o fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) deverá deixar de exigir fiador. A informação é da Agência Estado, adiantando possível anúncio do Ministério da Educação (MEC).

Seria mais uma tentativa do governo de fazer o Fies decolar. O programa “adianta” as mensalidades para estudantes de baixa renda e só cobra o valor depois da formatura.

O Fies foi lançado em 1999, mas nunca “pegou” de verdade. Acabou ofuscado pelo Prouni, criado em 2004 para oferecer bolsas parciais e integrais em universidades particulares.

Em 2008, o MEC já havia abrandado as exigências do programa ao permitir que os estudantes fossem fiadores uns dos outros. O fundo também foi atrelado ao Prouni – candidatos que recebiam bolsas parciais poderiam financiar a outra metade dos gastos com a linha de crédito.

Reportagem do jornal Folha de S.Paulo mostrou que 37 mil fiadores de estudantes do Fies já haviam sido acionados pela Caixa. Os fiadores funcionam como co-responsáveis pela dívida assumida pelos universitários.

LEIA MAIS
– Notícias de vestibular
– Notícias de Enem