Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Metas educacionais para os próximos dez anos devem estar prontas em maio, diz secretário do MEC

Conferência Nacional de Educação reunirá 2 mil delegados de todo o país para discutir novo Plano Nacional de Educação entre 28 de março e 1 de abril

Por Redação Atualizado em 16 Maio 2017, 13h36 - Publicado em 2 mar 2010, 20h13

por Fábio Brandt

O atual Plano Nacional da Educação (PNE) está em vigor desde o ano 2000 e sua validade se esgota em 2010. Por isso, o Congresso Nacional deve receber, até maio, nova proposta de PNE, indica Francisco das Chagas Fernandes, secretário executivo adjunto do MEC.

– Acesse o atual Plano Nacional de Educação

“Em tese, tem que ser aprovado neste ano. Senão, fica um vácuo para o próximo [ano]”, afirmou Chagas durante sua participação em um evento promovido na cidade de São Paulo para apresentar para a imprensa os temas da Conferência Nacional de Educação (Conae), que ocorre de 28 de março a 1 de abril, em Brasília.

O PNE é um documento com diretrizes para todos os níveis de educação (fundamental, média e superior) que vale por 10 anos e é aprovado em forma de Lei pelo Congresso Nacional.

Em 2010, a elaboração do plano será debatida por setores da sociedade civil e do governo na Conae antes de chegar ao Congresso – diferente do que ocorreu em 2000, quando, segundo Chagas, os setores apresentaram propostas distintas e travaram intensa disputa no Congresso.

TEMAS
Participarão do evento cerca de 3 mil delegados de todas as unidades da federação, informa o site do MEC. Estarão representados pais de estudantes, estudantes, professores e gestores da educação.

Continua após a publicidade

Ao término da Conae, os delegados devem chegar a propostas finais para a educação que serão avaliadas pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) antes de chegar ao congresso. Para isso, os delegados debaterão questões educacionais associadas a seis grandes temas: o papel do estado na garantia da educação de qualidade; a qualidade da educação, a gestão democrática e os mecanismos de avaliação dos estudantes; a democratização do acesso, a permanência e o sucesso escolar; formação e valorização dos profissionais de educação; o financiamento da educação e o controle social; e justiça social, educação e trabalho.

Mais informações sobre a Conferência estão disponíveis em seu site oficial.

FÓRUM

– Quais as principais demandas da educação brasileira para os próximos dez anos?

LEIA TAMBÉM

– Professores paulistas querem aumento por trabalho extraclasse na internet

Continua após a publicidade
Publicidade