logo-ge

Na quarentena: como montar o cronograma ideal para estudar em casa?

Ter um dia a dia mais organizado vai diminuir as chances de você procrastinar e deixar os estudos de lado

Existem muitas maneiras de você manter os estudos em dia na sua casa: aulas a distância, lives, cursos online, muita leitura e até as redes sociais se tornaram grandes aliadas nesse momento de quarentena. A questão é que mesmo que tenha todas essas ferramentas ao seu alcance, se você não estabelecer uma rotina eficiente e compatível com as suas limitações, a desmotivação pode tomar espaço, a preguiça pode aparecer e procrastinação irá ditar seu ritmo de estudos.

Para isso não acontecer com você, conversamos com Bárbara Souza, psicóloga do Serviço de Atendimento Psicológico do Curso Anglo, e Luiz Otávio, coordenador do Colégio Poliedro São Paulo, e separamos algumas dicas para criar o cronograma ideal para quem precisa estudar em casa.

Não se esqueça que, sim, você está na sua casa – e durante uma pandemia

A recomendação é sempre buscar ao máximo dar continuidade à sua rotina de estudos mesmo no período da quarentena. Mas o fato de você estar na sua casa faz muita diferença e é necessário se adaptar ao ambiente. 

O primeiro passo, segundo Bárbara, é entender como será o dia a dia em casa, quais as novas demandas domésticas e como a convivência familiar vai demandar seu tempo e atenção.

Organizar os horários e planejar as atividades a serem feitas – tanto as ligadas aos estudos como os afazeres domésticos – aumenta a produtividade e reduz o alto risco de perder o ritmo de estudos e aprendizado.

Algo fundamental é entender o contexto no qual você está inserido. Estamos em meio a uma pandemia, está tudo bem se estiver abalado com isso. Não se cobre tanto. “Não perca de vista que todos podem se sentir mais preocupados consigo, com familiares e parentes também devido às questões ligadas à covid-19 e o estado emocional pode interferir na manutenção dos estudos”, diz a psicóloga.

A rotina anterior ainda é estratégica

Apesar das adaptações ao ambiente doméstico, das demandas extras provenientes da dinâmica familiar, de mais barulhos e interrupções, existem muitos detalhes importantes da sua antiga rotina de aulas presenciais que farão toda a diferença a partir de agora. “A recomendação é criar uma rotina de horários determinados para tudo, como a que tem nas atividades presenciais. Horário para acordar, tomar café da manhã, assistir às aulas, realizar intervalos, almoçar, estudar e descansar”, diz Luiz.

Ou seja, o estudante que tem realizado aulas a distância precisa definir o horário para assistir às aulas gravadas, acessar os materiais de apoio e resolver os exercícios. Em caso de aulas ao vivo, o ideal é acompanhar em tempo real, o que permite interagir com os professores e tirar dúvidas. 

Nessa situação, o suporte dos pais e responsáveis é fundamental para orientar e estimular a autonomia e o senso de responsabilidade para que os jovens se comprometam com os estudos.

Pausas são necessárias

Estudar é um processo que demanda energia, concentração e atenção, o que provoca cansaço. As pausas possibilitam um pequeno descanso que favorece a manutenção dos estudos por mais tempo de maneira mais atenta e concentrada.

Durante o período que estiver assistindo aulas online, busque organizar intervalos semelhantes aos que você tem na escola entre as aulas. Isso é importante para que mantenha um bom aproveitamento e melhore a absorção dos conteúdos, segundo Luiz. “Já quando estiver estudando, fazer pequenas pausas de 10 a 20 minutos após 1h30 de estudos, é fundamental para manter o rendimento e melhorar a fixação do que está sendo estudado”, completa o coordenador. 

Como durante a quarentena você passará muito tempo olhando diretamente para as telas (computador, tablet e celular), pausar implica também distanciar-se dessas ferramentas para descansar a vista.

Disciplinas

A recomendação dos especialistas é que você organize os conteúdos estudados de acordo com as aulas que teria durante a semana nas aulas presenciais. Dessa forma, nenhuma matéria será deixada de lado. 

Uma sugestão de Bárbara é planejar seus estudos dentro do tempo disponível de maneira compatível com seu método de estudo, por exemplo: fazer primeiramente uma leitura, exercícios básicos e resumos para compreender os conteúdos selecionados para aquele dia. Depois retorne a cada um deles aprofundando com exercícios mais complexos e exigentes. “Dessa forma, você entra em contato com o assunto duas vezes no seu dia e aumenta a absorção do conteúdo”.