Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Quatro HQs de Joe Sacco para você conhecer

Quadrinhos vão fazer você se divertir e ao mesmo tempo entender temas importantes de história, geografia e atualidades

Por Redação Atualizado em 27 set 2017, 15h29 - Publicado em 11 jul 2011, 22h43

Imagine poder estudar alguns assuntos importantes e complicados, como o conflito entre israelenses e palestinos, com um livro dinâmico e atraente, que usa uma linguagem contemporânea.

Imagine trocar relatos muitas vezes frios, cheios de números e datas, por relatos humanizados e que contam a história do ponto de vista das pessoas comuns. Para completar, imagine ser transportado para os cenários e imagens daquela época, sentir que se está diante de centenas de fotografias, de um grande filme.

Imaginou? Pois é assim que você estuda quando tem diante de si os livros de Joe Sacco, jornalista que criou o chamado “jornalismo em quadrinhos”.

Sacco, que nasceu em Malta, se formou em jornalismo nos EUA e, mantendo sua paixão pelo desenho, não demorou em cobrir zonas de conflito e contar suas histórias usando a linguagem das HQs, como a região da Bósnia e a região da Palestina.

– Leia a entrevista exclusiva que Joe Sacco deu ao GUIA DO ESTUDANTE

Veja quatro quadrinhos do jornalista que vão fazer você se divertir e ao mesmo tempo entender temas importantes de história, geografia e atualidades:

Notas Sobre Gaza

O livro aborda o massacre de centenas de palestinos ocorrido em 1956, na Faixa de Gaza, pequeno território situado no sudoeste de Israel. Lá se refugiaram centenas de milhares de palestinos que foram expulsos de suas terras quando o estado de Israel foi criado, em 1948.

Sacco viajou à região em 2002 e compara o atual situação com a tragédia de décadas atrás. Ele não relata o conflito de maneira distante, sim ouve civis, pessoas comuns, e traz à tona suas histórias de dor e opressão.

 

Continua após a publicidade

Palestina: uma nação ocupada

Antes de “Notas Sobre Gaza”, Joe Sacco já havia abordado o conflito Israel-Palestina neste livro. Sacco viajou entre 1991 e 1992 ao Oriente Médio e coletou histórias nas ruas, hospitais, escolas e campos de refugiados. Tanto palestinos quanto judeus ganham voz em seus desenhos, não só contando histórias dos conflitos presentes como fazendo um resgate da memória que se ameaça apagar.

 

Continua após a publicidade

Uma história de Sarajevo

Sacco viajou à Europa em 2001 para reconstituir fatos e relatar o sangrento conflito étnico ocorrido após o desmembramento da Iugoslávia em diversos outros países, no começo da década de 1990. Na capital da Bósnia, Saravejo, o jornalista encontra o esforço da população para se recuperar da destruição da guerra de anos atrás, que deixou 200 mil mortos e 2,5 milhões de refugiados entre 1992 e 1995.

 

Continua após a publicidade

Área de segurança: Gorazde

Em sua primeira vez à Bósnia e em Saravejo, Sacco decidiu contar uma história que a imprensa mundial parecia ignorar: na parte oriental do país, onde a ONU criara “áreas de segurança” para impedir que tropas sérvias continuassem a massacrar civis, uma verdadeira limpeza étnica acontecia. A morte de milhares de muçulmanos na Europa parecia ser invisível aos olhos da comunidade internacional. Não para Sacco, que contou a história de Gorazde, uma dessas áreas de segurança onde 2600 pessoas foram mortas.

 

Continua após a publicidade

SAIBA MAIS

– Entenda a questão Israel-Palestina com três filmes e uma história em quadrinhos

Continua após a publicidade
Publicidade