logo-ge

Resumo de História: Egito Antigo

As águas do rio Nilo permitiram o surgimento de um extenso e opulento império em meio ao deserto do Saara, na África.

A civilização egípcia antiga permaneceu nas margens do rio Nilo entre os anos de 3200 a.C a 32 a.c, onde se incia o domínio romano. Por estar em meio ao deserto, o rio Nilo passou a ser fundamental para o desenvolvimento da civilização egípcia. O rio era utilizado como via de transporte, pessoas e mercadorias.

Suas águas também eram usadas para beber, pescar e fertilizar as margens na época das cheias, o que favorecia a agricultura.

A economia egípcia era baseada principalmente na agricultura que era realizada nas margens do fértil Nilo. Os egípcios também praticavam o comércio de mercadorias e artesanato. Como a sociedade estava dividida em castas, os trabalhadores rurais eram responsáveis por prestarem diversos tipos de serviços em obras públicas para o faraó (canais de irrigação, pirâmides, diques, templos e etc).

A escrita egípcia também era muito importante para os egípcios, pois era ela que permitia a divulgação de idéias, comunicação e controle de impostos. Dentro das paredes internas das pirâmides era possível ver textos sobre a vida do faraó, mensagens e orações. Outro meio de registro se dava pela utilização do papiro, produzido a partir de uma planta que levava o mesmo nome, que levava sobre si os hieroglifos – a escrita da época.