logo-ge

USP cogita greve para próximas semanas; Rio paralisou hoje

Universidade de São Paulo, com quase 90 mil estudantes, enfrentará paralisação de funcionários na quinta-feira; rede estadual do Rio não teve aulas hoje

da redação

Funcionários e docentes da USP (Universidade de São Paulo) cogitam entrar em greve nas próximas semanas. O sindicato da categoria, Sintusp, estuda parar as atividades para exigir cumprimento de lista de reivindicações com 60 itens. No Rio de Janeiro, a rede estadual fez paralisação de 24 horas nesta quarta-feira (28).

Em São Paulo, os quase 90 mil estudantes da universidade deverão enfrentar suspensão parcial de serviços na quinta-feira. O dia será de paralisação e assembleia de funcionários para decidir pela greve.

Além de reajustes de benefícios como auxílio alimentação e vale transporte, o sindicato pede a reintegração do ex-diretor do sindicato, Claudionor Brandão. Ele foi demitido em dezembro 2008 depois da ocupação da reitoria da universidade.

RIO DE JANEIRO

No Rio, os manifestantes se reuniram em frente à Assembleia Legislativa do estado e reivindicaram a entrada dos funcionários administrativos no plano de carreira, a incorporação imediata da rede estadual no projeto Nova Escola e um reajuste salarial de 48% para todos os funcionários da classe.

O Nova Escola é um projeto aprovado em agosto de 2009 que prevê o pagamento de gratificação a professores e a pessoal de apoio ao magistério.

De acordo com Armindo Lajas dos Santos, representante do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio (Sepe), há mais de dez anos que os professores não têm seus salários reajustados.

*com informações da Agência Brasil

 

SAIBA MAIS

Notícias de vestibular

Notícias de Enem