Clique e assine GE Play por R$16,90

Veja como manter a motivação o ano inteiro para o vestibular

Você ainda tem um longo caminho para percorrer e, para chegar no final do ano da melhor forma possível, são necessários alguns fatores

Por Redação - 7 fev 2020, 10h21

No começo do ano, o vestibulando está cheio de energia para começar os estudos com muita dedicação e garra. Com o passar do tempo, é normal que ele perca um pouco esse ritmo, mas é preciso ficar atento para não deixar o desânimo dominá-lo. 

Segundo João Pitoscio Filho, coordenador do Grupo Etapa, é importante fazer uma boa administração do tempo e da energia. “Um erro que muitos estudantes cometem é gastar tudo o que têm no começo. Quando chega na metade para o fim do ano, eles estão tão cansados que não conseguem mais absorver o conteúdo”, diz. 

Ele explica que é como se esse estudante fosse um carro: se ele acelerar demais no começo, não vai ter combustível para terminar quando chegar no final da corrida. 

Estabeleça um propósito maior

É fundamental saber o porquê de estar se dedicando. Qual é o propósito de passar um ano inteiro estudando e se preparando para passar no vestibular? A resposta não deve ser apenas entrar no curso, pois se for aprovado o propósito de vida acaba e gera um vazio. Depois de passar nos exames o que será conquistado? Pensar na vida dentro da faculdade é a principal motivação para se dar bem. 

Outra dica é pensar como será a conquista. Imagine a sensação de ver o próprio nome na lista de aprovados, por exemplo. Isso é uma coisa que faz com que o estudante projete o momento da aprovação e o estimula a não perder o pique.

Continua após a publicidade

A ansiedade e a cobrança dos vestibulandos sobre eles mesmos também pode ser um fator que causa desestímulo. “Ele quer que aquilo acabe logo e já começa o ano querendo fazer a prova e passar. Os estudantes precisam perceber que as coisas vão acontecer no seu tempo”, explica João. 

Rotina e metas possíveis

O coordenador também afirma que uma rotina bem estruturada pode fazer toda a diferença. “O ser humano funciona muito bem quando está organizado e o ideal é dosar momentos de estudo, descanso e lazer, e distribuí-los ao longo de uma semana, de um mês e de um ano”, diz. 

Quem estabelece um determinado conjunto de tarefas ao longo de um período e não consegue cumprir, acaba frustrado. Depois, tudo o que não foi feito será empurrado para a semana seguinte, o que gera uma carga maior ainda. E uma hora o volume é tão grande que só cabe a desistência. 

“Quando um estudante se propõe a ter um programa de estudo, ele tem que incluir tarefas que consiga cumprir dentro do tempo que ele estabeleceu. Se colocar coisas demais sempre vai faltar algo. E isso gera ansiedade, o que faz o estudante se perder ao longo do caminho e ficar totalmente desestimulado”, diz o coordenador.

Dicas

Márcio Aparecido Moreira, coordenador do Curso Poliedro, explica que, seja nos estudos, no trabalho ou em diversas outras situações da vida, há momentos de crise e momentos de ascensão, mas o mais importante é entender que eles são mutáveis. “Lembre-se que essa sensação é normal e o melhor: ela vai passar”, diz.

O especialista separou cinco dicas práticas para que você não perca a motivação ao longo do ano e chegue nos vestibulares pronto para os desafios:

  • trace metas diárias que sejam possíveis e adequadas para a sua realidade
  • faça simulados no final de cada ciclo de estudo para validar o conhecimento e saber quais são as dificuldades
  • é importante se unir a pessoas que o motivem, como colegas de turma ou amigos. Isso trará mais energia para continuar trilhando o caminho rumo à aprovação
  • visite as faculdades para onde deseja prestar vestibular, para que comece a se imaginar mais na carreira
  • lembre-se que esse é um momento de transição, não é eterno e não é definitivo, mas te aproxima cada vez mais do seu sonho
Continua após a publicidade
Publicidade