Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Vestibular da PUC-SP tem falhas técnicas e traz insegurança a candidatos

Filas de espera, questões anuladas e plataforma sobrecarregada causam estresse para os candidatos.

Por Giulia Gianolla Atualizado em 8 dez 2020, 11h51 - Publicado em 7 dez 2020, 18h26

No último domingo (6) foi realizado o vestibular de verão 2021 da PUC-SP. A prova foi aplicada online, por meio da plataforma NucVest. Desde o dia 20 de novembro, os candidatos tiveram acesso a um simulado de 20 minutos, para se familiarizar com o modelo digital e testar a plataforma.

No entanto, no dia do exame, houve problemas. Filas de espera de mais de 100 pessoas para atendimento, atraso de cerca de duas horas para alguns participantes e falhas no funcionamento da plataforma. Além disso, questões tiveram de ser anuladas por incompatibilidade de conteúdo com o edital ou por falhas no enunciado.

“Eles recomendaram que entrássemos no link a partir das 12h30. Na hora em que fui entrar, ocorreram vários problemas técnicos. Liguei às 12h35 e já tinha cerca de 40 pessoas esperando antes de mim”, conta Amanda Becari, 20, que tinha a PUC-SP como prioridade entre as faculdades para as quais prestaria vestibular em 2020. “Fiquei muito nervosa, porque estava preocupada com o horário de prova, com medo de não conseguir fazer a tempo.”

A estudante conta que ficou mais de uma hora e meia aguardando por atendimento. Quando conseguiu entrar em contato, foi informada de que o sistema  estava sobrecarregado. Se sentindo prejudicada no processo seletivo, Amanda diz: “Quando enfim consegui começar a prova, estava super abalada emocionalmente e mentalmente. Já era um tempo apertado de prova, 1h15 para fazer uma redação e 15 questões. Fiquei muito nervosa, acabei tendo uma crise de ansiedade e não consegui terminar minha redação.”

Além de falhas técnicas, houve incompatibilidade nas questões de Literatura. No edital do vestibular, foi informado que as perguntas seriam baseadas em duas obras: Sagarana, de João Guimarães Rosa, e O guardador de rebanhos, de Fernando Pessoa. Na prova, dois outros livros foram cobrados:  Claro enigma, de Carlos Drummond de Andrade, e Mayombe, de Pepetela.

Nas redes sociais, a PUC-SP pediu desculpas e anunciou que as cinco questões de literatura seriam anuladas:

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por PUC-SP (@puc_sp)

No entanto, familiares e candidatos se sentiram prejudicados:

“Minha filha estudou muito o ano todo para esta prova. Leu os livros indicados e agora as questões são canceladas? As horas tentando entrar no sistema e falar com o helpdesk causaram grande aflição e insegurança. Já imaginaram o quanto isso afetou o desempenho dos candidatos durante a prova?”, comenta Mariana Meirelles no post de esclarecimento da PUC-SP.

Continua após a publicidade

Em resposta às reclamações, a instituição postou em seu Twitter:

Atualização

Após a publicação da matéria, a PUC-SP enviou um posicionamento ao GUIA quanto às falhas na prova. Segue a posição da universidade:

“Informamos que houve uma lentidão no acesso da prova online e alguns candidatos entraram no sistema após o horário estipulado, mas todos tiveram o mesmo tempo para concluir o teste.

Alguns vestibulandos tiveram problema de acesso à plataforma e aqueles que entraram em contato conosco foram orientados e conseguiram acessar a avaliação.

Sobre as cinco questões de Literatura e uma de Química, todas foram anuladas por questões técnicas e, como medida de equidade, todos os candidatos receberão a pontuação correspondente.

As pessoas que se sentiram prejudicadas devem entrar em contato com o Nucvest.

Assessoria de Comunicação Institucional PUC-SP”
07/12/2020

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro, que é recordista em aprovações na Medicina da USP Pinheiros.

Continua após a publicidade
Publicidade