logo-ge

MEC desvincula seis faculdades do ProUni

Outras quatro instituições foram punidas com a obrigação de ampliação do número de bolsas

O Ministério da Educação (MEC) publicou nesta quarta-feira (27), no Diário Oficial da União, as portarias que desvinculam, por irregularidades, seis instituições de ensino superior (cinco faculdades e um instituto superior de educação) do Programa Universidade para Todos (ProUni).

– Entenda o ProUni passo a passo

De acordo com o MEC, essas instituições foram punidas por terem, em algum momento, parado de oferecer as bolsas do programa. Segundo a assessoria do ministério, uma vez que a faculdade adere ao programa ela não pode deixar de disponibilizar bolsas de estudo, ao menos que expressem interesse em deixar o ProUni, o que não aconteceu.

– Bolsistas do ProUni terão mais tempo para concluir a faculdade

As instituições que não fazem mais parte do programa são: Faculdade de Administração da Serra e Faculdade de Ciências e Educação do Espírito Santo, ambas no Espírito Santo; Faculdade de Administração de Governador Valadares, de Minas Gerais; Instituto Superior de Educação de Ibiúna; Centro de Ensino Superior de Primavera e Faculdade Octógono, todas de São Paulo.

– MEC define distribuição de bolsas remanescentes do ProUni que não foram ocupadas

O MEC deixou claro que a desvinculação da instituição não implicará prejuízo aos eventuais estudantes beneficiados, que contarão com os benefícios concedidos até a conclusão dos cursos.

Por conta de irregularidades no fornecimento de bolsas, outras quatro faculdades também foram punidas. Como elas quiseram continuar no ProUni, o ministério impôs que elas aumentassem em um quinto o número de bolsas ofertadas.

As instituições que tiveram que disponibilizar mais bolsas foram: a Faculdade Zacarias de Góes, da Bahia; Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Igarassu e Faculdade José Lacerda Filho de Ciências Aplicadas, ambas de Pernambuco; e Faculdade União, do Paraná.

O MEC ainda abriu processo administrativo contra outras 14 instituições suspeitas de cometer o mesmo tipo de irregularidade. Todas as universidades têm dez dias para apresentar recurso ao ministério.

LEIA TAMBÉM

– Notícias de vestibular e Enem

– Notícias sobre o ProUni