logo-ge

Site do Fies é reaberto nesta quarta-feira (28), mas apenas para contratos em andamento

MEC não deu prazo para reabertura do sistema para novos contratos

O site do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) voltou a funcionar nesta quarta-feira (28), segundo informa o Ministério da Educação (MEC). No entanto, o sistema está online apenas para aditamentos. Os estudantes que quiserem fazer a renovação do contrato do Fies precisam acessar o site com o CPF e senha.

Ainda não há datas de quando o Fies estará funcionando para novos contratos. O MEC informa apenas que ele voltará "em breve". Os pedidos ao programa de financiamento podem ser feitos em qualquer época do ano. Segundo o MEC, os alunos que já têm o Fies não serão prejudicados, pois o dinheiro será repassado às faculdades.

Atualmente, o Fies tem 1,9 milhão de contratos. Este total é um acumulado de 2010 a 2014. O financiamento estudantil conta com mais de 1.630 instituições de ensino superior.

O site estava fora do ar desde o início do ano depois que o governo estabeleceu novas regra para a criação de novos contratos a partir de abril. Pelas novas normas, o estudante precisa ter uma pontuação mínima de 450 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e não ter tirado zero na redação. Até então, não havia exigência de notas. A justificativa do MEC é que as mudanças garantirão uma melhor qualidade para o ensino no país.

Mensagem no site do Fies do MEC informa que novos contratos ainda não estão disponíveis (imagem: reprodução)

O que é o Fies

O Fies é um programa do MEC destinado a financiar a graduação na educação superior de estudantes matriculados em instituições não gratuitas. Podem recorrer ao financiamento os estudantes matriculados em cursos superiores que tenham avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação.

Em 2010 o FIES passou a funcionar em um novo formato. O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) passou a ser o agente operador do programa e os juros caíram para 3,4% ao ano. Além disso, passou a ser permitido ao estudante solicitar o financiamento em qualquer período do ano.

LEIA MAIS

– Notícias de vestibular e Enem