Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Site do Fies voltará ao ar ainda essa semana, garante MEC

Sistema está fora do ar para adequação às novas regras do programa de financiamento

Por da redação Atualizado em 16 Maio 2017, 13h50 - Publicado em 26 jan 2015, 14h45

O Ministério da Educação (MEC) deve abrir nesta semana o sistema informatizado para inscrições do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), de acordo com informações dadas nesta segunda-feira (26) pelo secretário executivo da pasta, Luiz Cláudio Costa. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação do Fundo Nacional de Desenvolvimento (FNDE), responsável pelo programa.

Segundo o FNDE, o período de suspensão das atividades não trará prejuízos aos estudantes porque o prazo para renovação dos cadastros vai até 30 de abril e a solicitação de novos financiamentos pode ser feita até junho.

Mudanças no Fies

O site do programa está fora do ar para adequação às portarias editadas pelo MEC, em dezembro do ano passado, alterando regras do Fies. Com as mudanças, passa a ser exigida nota mínima de 450 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para obter o financiamento. Além disso, o estudante não pode ter tirado 0 na redação. Antes, era preciso apenas ter feito o exame.

Continua após a publicidade

A portaria proíbe ainda que o aluno acumule bolsa do Programa Universidade para Todos (ProUni) e o financiamento em cursos diferentes. A complementação das bolsas parciais no mesmo curso e na mesma instituição continua sendo permitida.

As mudanças não agradaram as instituições de ensino superior privadas, que buscam diálogo com o MEC. De acordo com o secretário Luiz Cláudio Costa, o diálogo com as instituições será mantido, seguindo o pressuposto da qualidade. “O ministério dialoga, como sempre faz, com todo os setores, mas dentro do pressuposto da qualidade. O diálogo é permanente”, disse Costa, acrescentando que esta é a orientação do ministro da Educação, Cid Gomes.

No último dia 21, a Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep) recorreu à Justiça contra as alterações. A federação protocolou mandado de segurança coletivo, pedindo liminar protetiva para que as mudanças não sejam aplicadas.

*Com informações da Agência Brasil

LEIA MAIS

– Notícias de vestibular e Enem

Continua após a publicidade

Publicidade