Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

‘Balbúrdia’: Deputado propõe projeto de extinção da UERJ

No projeto de lei, deputado propõe fim da universidade alegando um “nítido aparelhamento ideológico de viés socialista”

Por Luccas Diaz Atualizado em 9 set 2021, 20h59 - Publicado em 26 Maio 2021, 12h43

Um projeto de lei assinado pelo deputado Anderson Moraes (PSL-RJ) que propõe o fechamento da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) O projeto foi protocolado na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Segundo o deputado, a justificativa da proposta seriam os altos custos da manutenção da universidade e o “nítido aparelhamento ideológico de viés socialista”.

No documento, o deputado alega que as aulas na universidade têm “uma clara censura ao pensamento acadêmico de outras linhas de visão de mundo”, e que aqueles que “pensam de forma contrária” sofrem “agressão física e verbal”. Moraes ressalta ainda o cunho “autoritário, opressivo e criminoso”  da instituição, que, de acordo com o ranking da QS Quacquarelli Symonds, ocupa o posto de 18ª melhor universidade do país. 

O projeto de lei explicita que os bens e imóveis da instituição sejam remanejados entre universidades privadas e entre outros órgãos do Estado. Os cerca de 28 mil alunos da universidade também seriam transferidos.

O presidente da Alerj, André Ceciliano (PT-RJ), descartou imediatamente a possibilidade. “Enquanto eu for presidente, não vota. É inconstitucional e isso seria atribuição do Poder Executivo“, esclareceu. Ao G1, o presidente da Comissão de Educação da Alerj, Flávio Serafini (PSOL-RJ), comemorou a decisão do presidente.

“A proposta de extinguir a Uerj por meio de um projeto de lei, além de ser um surto autoritário é também absurda, pois seria um retrocesso para o estado e também inconstitucional já que a existência da UERJ é prevista no artigo 309 da constituição do Estado. Este anúncio é mais uma demonstração do que o projeto bolsonarista gostaria de fazer com o Rio e com as nossas universidades do que uma ameaça real”, disse.

O deputado Anderson Moraes posa ao lado do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos) no dia 23 de maio de 2021. Ambos estão sem máscara. Moraes usa uma camisa amarela escrito em verde
Em foto mais recente em suas redes sociais, Moraes (PSL) posa ao lado do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos), em encontro no último dia 23 de maio. Twitter/Reprodução

Nas redes sociais, políticos e estudantes demonstraram opiniões sobre a polêmica proposta.

Nos últimos meses, o deputado Anderson Moraes já havia se envolvido em outras decisões polêmicas, como o pedido judicial que anulava o decreto da Prefeitura do Rio sobre as medidas restritivas em meio à pandemia da Covid-19.

Continua após a publicidade

Publicidade