logo-ge

A timidez pode me atrapalhar na área de Comunicação?

Orientador profissional esclarece

Gosto de escrever e de estar ligada à arte de uma forma geral, por isso tenho cogitado o curso de publicidade. No entanto, sou tí­mida e tenho dificuldades de socialização. Publicidade seria a escolha certa para mim?
Enviado por Paula

Por Maíra Habimorad*

A área de Comunicação é uma das mais amplas do mercado. Existem tantas atividades, profissões e carreiras possíveis dentro dela que é difícil que qualquer característica pessoal impeça a atuação nesta área. O importante é entender se a essência de Comunicação lhe interessa. Comunicar, do latim, significa: “partilhar, participar algo, tornar comum”. Para conseguir tornar algo comum é fundamental saber sobre as técnicas e habilidades ligadas a comunicação, mas também um interesse genuíno em conhecer e entender o outro, ou o que chamamos de público-alvo.

Nenhuma ação de comunicação funciona se não for baseada num real entendimento sobre a quem ela se dirige. As carreiras nessa área estão em profunda transformação, assim como esse mercado, com uma grande demanda pelas carreiras na área de comunicação digital – gestão de presença digital através de redes sociais, produção de conteúdo, engajamento de fãs e seguidores… Ainda assim, existem as carreiras “clássicas” como Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Rádio e TV, e Relações Públicas.

Independentemente da carreira, sempre há opções de especialização e atuação nos “bastidores” ou no “palco”, com mais interação com pessoas. Por exemplo, dentro de uma agência de publicidade e propaganda há quem faça atendimento ao cliente – e aí a extroversão talvez seja uma característica importante. Mas também existe a área de planejamento, que faz um trabalho mais analítico e de pesquisa, e também a de criação. Num canal de televisão, há quem esteja no vídeo como âncora ou repórter e há quem esteja na redação, produzindo ou editando matérias. Enfim, em quase todas as áreas de Comunicação há espaço para quem é mais tímido ou mais extrovertido.

Para decidir se essa área é mesmo para você, investigue mais a fundo seu interesse, por qual dessas carreiras tem uma paixão maior e procure conversar com pessoas que atuem nessas áreas. Além, é claro, de fazer estágios ao longo da faculdade para te ajudar a entender melhor e experimentar suas possibilidades.

De qualquer forma, qualquer que seja a sua escolha profissional, o mínimo de socialização é fundamental para uma carreira bem-sucedida. Vale começar a pensar em formas de sair da sua zona de conforto e exercitar suas habilidades de relacionamento com novas pessoas, lembrando-se de que no mundo profissional não nos socializamos somente para fazer amigos, mas principalmente para estabelecer relacionamento produtivos com colegas de trabalho, chefes, clientes e parceiros.

 

*Maíra Habimorad é presidente da Cia de Talentos. Estudou Relações Internacionais e Economia na FAAP e é coach certificada pela Associação Brasileira de Coaching. Tem mais de 15 anos de experiência em recrutamento, seleção e gestão de programas de desenvolvimento de trainees, estagiários e gestores.

O Guia do Estudante acaba de começar uma parceria com a Cia de Talentos, que, por meio da plataforma de carreira Biruta, oferece orientação vocacional a jovens. A presidente da companhia, Maíra Habimorad, passará a responder as dúvidas dos leitores do GE toda semana.

Leia mais:
O perfil de um estudante da área de Comunicação e Informação
Seis fatos sobre o curso e a carreira de Publicidade